Homem

09/11/2015 07:39 - Atualizado em 30/11/2016 04:04

Novembro Azul: Previna-se do câncer de próstata

Os exames preventivos ajudam a identificar a doença mais cedo, quando os principais sintomas ainda não apareceram.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com o fim do Outubro Rosa, o novo mês traz mais uma campanha para alertar a população sobre o câncer: o Novembro Azul, voltado para o público masculino. Um dos principais objetivos é acabar com o preconceito que envolve os exames de próstata.

Para se ter uma ideia, de acordo com estudo realizado neste ano pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), 51% dos homens nunca chegaram a consultar um urologista. Por outro lado, a estimativa é de que surjam 7,8 novos casos de câncer de próstata a cada hora.

fita do novembro azul em mãos de homem

A importância do Novembro Azul

O processo leva apenas alguns segundos mas, ainda assim, falar do exame de toque retal ainda faz muitos homens mudarem de assunto. Entre o preconceito e o medo que o tema desperta, o diagnóstico tardio da doença surge como consequência.

O resultado é a dificuldade em tratar um problema que, se detectado no início, pode garantir mais chances de cura e não apenas tratamentos paliativos, lembra o diretor da SBU, Alfredo Canalini, um dos coordenadores do Novembro Azul na entidade.

Mas, diferentemente do que se costuma imaginar, o exame de toque retal não é a única alternativa para ajudar a diagnosticar a doença. Além dele, é possível realizar uma ultrassonografia da região e fazer a medição do Antígeno Prostático Específico (PSA), a partir de exame de sangue.

Tudo, é claro, de acordo com a indicação de um médico urologista, capaz de definir qual é a melhor escolha para o seu caso ou mesmo se há a necessidade de combinar mais de uma das técnicas.

novembro azul infográfico

Novembro Azul promove mudança

Embora o número de homens que procurem um urologista para fazer o exame de toque retal ainda não seja ideal, Canalini revela que é possível perceber um aumento ao longo dos últimos anos, tanto na rede privada quanto na pública.

Ele enfatiza ainda que a conquista dessa mudança de postura é decisiva, uma vez que o câncer de próstata evolui silenciosamente e, quando os sintomas aparecem, o diagnóstico já é tardio. Não à toa, a recomendação é de que os exames sejam realizados uma vez por ano, a partir dos 50 anos. Ou, para os casos em que pode existir risco maior, de acordo com determinação médica.

[[saiba_mais]]

Além da idade, também vale ficar atento aos fatores de risco. Histórico familiar, obesidade e sedentarismo, por exemplo, podem aumentar as chances de surgimento do câncer de próstata.

E aí, este artigo fez você se lembrar de alguém? Compartilhe e aproveite para conferir outras dicas de saúde que o Vivo Mais Saudável traz para você.

TAGS
saúde da próstata
PSA
exame de toque
saúde masculina

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ