Homem

10/10/2014 05:02 - Atualizado em 04/12/2016 11:47

Impotência sexual: Causas físicas e psicológicas explicam o problema

Casos de impotência sexual têm motivações de ordem física e mental, de acordo com pesquisas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A impotência sexual masculina, também conhecida como disfunção erétil, é caracterizada pela incapacidade de iniciar ou manter uma ereção por tempo suficiente para completar o ato sexual.

impotencia

Considerada um tabu pelo público masculino, a impotência é causada principalmente por fatores físicos e, em menor grau, psicológicos. A Sociedade Brasileira de Urologia estima que, na faixa dos 40 anos, 30% dos homens não conseguem ter relações por falta de ereção.

Uma pesquisa divulgada pelo instituto revelou o medo que cerca a disfunção: 28% dos homens têm mais medo de ficar impotente do que perder o emprego ou ser traído pela esposa. Apesar de todo esse receio, a impotência sexual tem cura, mas exige tratamento especializado.

Causas físicas são as principais responsáveis pela impotência sexual

Na grande maioria dos casos, a disfunção erétil é causada por fatores físicos. Os mais comuns incluem:

- Problemas na circulação sanguínea

- Abuso de de remédios e de bebidas alcoólicas

- Doenças no pênis, fibrose, cistos ou tumores

- Distúrbios de caráter hormonal.

Em casos mais raros, a disfunção erétil é causada por fatores psicológicos. Quando isso acontece, há a produção de uma descarga de adrenalina, que causa a diminuição do fluxo sanguíneo no pênis, provocando dificuldade na ereção.

A impotência sexual causa por fatores psicológicos costuma surgir antes dos quarenta anos e pode estar associada a vários fatores:

- Medo

- Ansiedade

- Estresse

- Diminuição da libido.

Nesses casos, a solução passa pelo acompanhamento psicológico do paciente.

Tratamento para impotência sexual pode incluir cirurgia

O tratamento da disfunção erétil depende das causas que a originaram. Apenas o médico especialista em urologia pode diagnosticar o problema corretamente e indicar o tratamento adequado para cada caso.

- Remédios

Alguns medicamentos, como o Sildenafil, o Cloridrato de vardenafila e o Tadalafila, ajudam a aumentar o fluxo de sangue no pênis.

- Reposição hormonal

É possível aumentar os níveis de testosterona no organismo por meio da ingestão de remédios em forma de cápsulas, adesivos ou injeções. Essa medida facilita a ereção.

- Cirurgia

Alguns procedimentos cirúrgicos colocam implantes e próteses penianas que auxiliam na ereção do pênis.

- Psicoterapia

Consiste em sessões de terapia que ajudam o homem a evitar ou dissociar sentimentos que afetam a ereção, como a ansiedade, o nervosismo, o medo e a culpa.

É importante lembrar que a ereção precisa ser provocada. Se não houver estímulos específicos, que podem surgir por meio de uma visão, um toque ou um pensamento, será praticamente impossível chegar a esse estado. Além disso, o equilíbrio entre hormônios, nervos e circulação é necessário.

Em todos os casos, o sexo deve ser encarado como um processo natural, sem dogmas ou pressões que, além de prejudicar o processo, também culminam na redução do prazer.

Gostou das nossas dicas sobre impotência? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sexo
problemas sexuais

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ