Homem

23/02/2015 10:29 - Atualizado em 03/12/2016 02:38

Identifique os sintomas da peritonite e saiba como tratá-la

Na maioria dos casos, a peritonite é causada por outros problemas abdominais não tratados.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Dores muito agudas no abdômen podem ser sinal de peritonite. O problema preocupa principalmente quem já apresentou quadros de apendicite, diverticulite e úlceras estomacais. Conheça as causas e os tratamentos da doença.

peritonite

Principais sintomas da peritonite

A peritonite é uma inflamação causada por bactéria ou fungo no peritônio, membrana que reveste a cavidade abdominal e algumas vísceras. Geralmente, é consequência de outros problemas abdominais não tratados. Para solucionar o problema, primeiro é preciso identificar o que desencadeou a inflamação.

O primeiro sinal da peritonite é uma dor abdominal aguda e sensibilidade intensa na região. A dor começa nessa região e logo se generaliza por todo o abdômen.

Além disso, ocorrem também distensão abdominal, febre e calafrios, acúmulo de líquido no abdômen (ascite), taquicardia, prisão de ventre ou gases, dificuldades de respirar, baixa produção de urina, náuseas, vômitos e sede.

A peritonite geralmente é consequência de outros problemas abdominais. Ela é causada por uma infecção, e costuma se sobrepor a uma infecção secundária. Pode ser desencadeada pela extensão de uma infecção localizada numa víscera abdominal, pela perfuração ou ruptura de uma víscera, ou pelo traumatismo da parede abdominal.

Os principais distúrbios que podem contribuir para uma peritonite são: apendicite, úlcera gastroduodenal, pancreatite aguda, inflamações intestinais, inflamação da vesícula biliar, processos infecciosos dos órgãos genitais, doenças cancerosas, alterações vasculares que perturbem a irrigação do intestino e do peritônio, hérnias estranguladas, entre outros.

Tratamentos para peritonite

A principal forma de evitar a inflamação do peritônio é tratar as enfermidades abdominais que são as causas mais comuns do problema. Condições médicas como cirrose, apendicite, doença de Crohn, úlceras estomacais, diverticulite e pancreatite são sinais de alerta.

Em caso de qualquer sinal da doença, é preciso procurar um médico o quanto antes. Apenas um profissional qualificado poderá identificar o problema e indicar o tratamento mais adequado, pois tudo depende da gravidade do estado do paciente.

Na maioria dos casos, a pessoa deve ser internada com urgência para passar por intervenção cirúrgica. Os principais cuidados que devem ser tomados são a hidratação do paciente para repor o líquido perdido, a colocação de uma sonda nasogástrica para aliviar a distensão abdominal, administração de oxigênio e possíveis transfusões de sangue.

Para combater a inflamação do peritônio, são ministradas doses elevadas de antibióticos por via venosa, além de analgésicos e outros medicamentos para aliviar a dor. A maioria dos casos exige uma cirurgia para tratar a causa imediata.

Se tratados de forma adequada e rápida, os casos são revertidos. Por outro lado, se uma pessoa já foi diagnosticada alguma vez, o risco de desenvolver a peritonite novamente é muito maior.

Aprendeu a identificar os sintomas da doença? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
inflamação
abdômen
dores abdominais
cirurgia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ