Homem

21/03/2015 11:12 - Atualizado em 04/12/2016 10:28

Hiperplasia prostática causa transtornos ao homem

Doença masculina comum, a hiperplasia prostática aumenta o tamanho da próstata.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A hiperplasia prostática se caracteriza pelo aumento do tamanho da próstata, mas de forma benigna. Por isso, é também conhecida como hiperplasia benigna da próstata. A doença tem início, principalmente, após os 40 anos, atingindo 25% dos homens nessa faixa etária.

Sem uma causa conhecida, o problema tem relação com os hormônios androgênicos e se manifesta principalmente por meio de dores urinárias e no canal da uretra. Saiba mais sobre a hiperplasia prostática, seus sintomas, causas e tratamentos.

hiperplasia prostatica

Como a hiperplasia prostática se desenvolve?

Hiperplasia significa aumento de tamanho em função da multiplicação de células. É exatamente isso que acontece na próstata quando o homem apresenta essa condição. As células do estroma e da pele da glândula aumentam, formando nódulos na região próxima à uretra, o que dificulta ou obstrui a passagem da urina.

A próstata é um órgão associado à uretra, localizado logo abaixo da bexiga e antes do reto. Uma das suas funções é fabricar o esperma. O seu crescimento começa na puberdade e se desenvolve com mais intensidade após os 50 anos.

Na hiperplasia prostática, ocorre um crescimento anormal do órgão. No entanto, essa doença não está relacionada com o câncer, nem é considerada um estágio precedente ao tumor. Sem uma causa conhecida, atribui-se o surgimento da hiperplasia aos hormônios androgênicos.

Os sintomas geralmente envolvem a uretra, em função da localização da próstata. Os principais sinais são: jato fraco de urina, esvaziamento incompleto da urina, retenção de líquido, dilatação ocasional dos ureteres, aumento da frequência de urinar, urgência para ir ao banheiro, incontinência urinária e mudança no ritmo das necessidades fisiológicas.

Entre os sintomas mais graves da hiperplasia prostática, está o estreitamento da uretra, que provoca as alterações no fluxo da urina e aumenta o risco de infecções urinárias. Além disso, é possível que o homem fique impotente, pois os nervos que controlam a ereção também são atingidos. Porém, nem todos os pacientes são atingidos pelos mesmos sinais.

hiperplasia prostatica

Tratamento da hiperplasia prostática

O diagnóstico da doença é feito com exame de toque retal, por meio do qual o médico pode sentir o tamanho da próstata. Outras análises de imagem, como a ultrassonografia abdominal total ou transretal também servem para diagnosticar.

No tratamento da hiperplasia prostática, é necessário, basicamente, um acompanhamento regular do médico para o caso de agravamento dos sintomas. É comum que o problema não precise ser tratado, se os sintomas forem leves ou inexistentes. Em alguns casos, o médico recomenda remédios para reduzir o tamanho da próstata.

Sintomas intensos e que incomodam muito podem exigir uma ressecção da próstata, com cirurgia aberta ou introdução na uretra. Lasers, micro-ondas e cauterização também podem ser utilizados, mas requerem recomendação médica.

Se não for tratada, a hiperplasia da próstata pode evoluir, causando dificuldade para urinar, infecções do trato urinário, pedra na vesícula e retenção urinária. Em alguns poucos casos, o câncer pode se desenvolver junto com o aumento de tamanho da próstata. Porém, a condição é logo detectada nos exames rotineiros, principalmente o de toque retal e a biópsia.

Gostou das dicas de saúde do homem? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
próstata
toque retal
incontinência urinária
infecções

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ