Homem

25/07/2014 01:00 - Atualizado em 05/12/2016 08:06

Hiperplasia da próstata pode causar dificuldade de urinar

Conheça causas, sintomas e formas de tratamento da hiperplasia da próstata.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um entre cada cinco homens com mais de 50 anos de idade e três a cada quatro com mais de 70 possuem algum tipo de problema na passagem da urina. Uma causa bem comum para esses casos é a hiperplasia da próstata, também chamada de próstata aumentada ou hiperplasia prostática benigna (HPB).

O nome dá medo. Mas é uma condição bastante comum em homens mais velhos. Significa que a próstata - glândula reprodutiva a qual produz o fluido que carrega o esperma durante a ejaculação - cresce de tamanho, pressionando a uretra e causando problemas na bexiga e ao urinar. Essa enfermidade não é um câncer e tampouco aumenta a chance do aparecimento de um tumor no local.

O que causa a hiperplasia da próstata

A causa da hiperplasia da próstata é desconhecida. Não se sabe por que ela cresce - apenas que isso está sempre relacionado ao envelhecimento e aos testículos. Quem tem os testículos removidos, em função de um câncer testicular, por exemplo, não desenvolve a hiperplasia.

Do mesmo modo, se os testículos são extirpados após o aumento da próstata, ela começa a diminuir de tamanho. Portanto, pode-se dizer que não existe fator de risco, uma vez que qualquer homem acima de 70 anos têm uma probabilidade alta de desenvolver essa condição.

Sinais que indicam a condição

Os sintomas que podem sugerir o aumento na próstata são a redução na força do jato de urina, a necessidade ou vontade frequente de urinar, mesmo quando a bexiga está vazia, a dificuldade de interromper o jato de urina, o esforço para mantê-lo e urinar em jatos sucessivos ou gotas.

Sintomas menos comuns, mas que podem ocorrer, são dor durante a passagem da urina, durante a ejaculação e dor nos testículos. Alguns desses sintomas podem ser compartilhados por outras doenças, como o câncer de próstata. Portanto, se você tem algum deles, deve marcar imediatamente uma consulta com um urologistas, para que ele faça o diagnóstico correto, identificando ou não a hiperplasia da próstata.

É importante lembrar que, a partir dos 40 anos de idade, todos os homens devem consultar um urologista. É fundamental que o exame de toque seja realizado anualmente a partir daí, para averiguar a presença da hiperplasia da próstata ou de câncer na glândula - nesse caso, quanto mais cedo o diagnóstico, melhores as perspectivas de tratamento.

Complementando o exame de toque, pode ser realizado o exame de sangue, que examina a dosagem do antígeno prostático específico (PSA), que aumenta em caso de próstata aumentada ou câncer.

Tratamento da hiperplasia da próstata

O tratamento para a hiperplasia da próstata vai depender da intensidade dos sintomas e do quanto eles afetam a qualidade de vida da pessoa. Em casos de sintomas brandos pode não ser necessário um tratamento, apenas acompanhamentos periódicos. Em casos de sintomas mais fortes, pode ser examinado, junto ao urologista, algumas possibilidades de tratamento.

Uma delas é a intervenção cirúrgica, feita por meio de um cistoscópio, que com suas pequenas garras abre um tipo de canal na próstata, facilitando a passagem da urina. Nesse caso, também é usado o laser para diminuir possíveis efeitos adversos.

Em casos de tratamento não-cirúrgico, podem ser receitados medicamentos como bloqueadores alfa-adrenérgicos, inibidores da 5-alfa-reductase, antimuscarínicos e inibidores da 5-fosfodiesterase.

TAGS
próstata
saúde do homem

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ