Homem

30/09/2014 08:00 - Atualizado em 08/12/2016 11:09

Gonorreia masculina pode provocar infertilidade

Gonorreia masculina começa na uretra, mas pode atingir os testículos e até a corrente sanguínea.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A gonorreia masculina é uma doença que atinge a uretra do pênis. O problema também causa uma série de complicações para todo o sistema genital do homem e, sem tratamento, pode levar até à infertilidade.

Causa da gonorreia masculina

A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível. Qualquer relação oral, anal, peniana ou vaginal pode acabar por disseminar a enfermidade. A bactéria que causa o problema normalmente se acomoda em áreas úmidas e quentes do nosso corpo. Nos homens, é bastante frequente que ela fique na uretra.

gonorreia-masculina

Principais sintomas

Homens normalmente começam a sentir os sintomas da doença após um mês que ela foi contraída. Esse período em que ela não é “descoberta” pode acabar agravando a sua situação. Por isso, é importante realizar periodicamente exames preventivos.

Confira quais são os principais sintomas da gonorreia masculina:

- Inchaço ou mesmo dor nos testículos

- Textura branca ou amarelada saindo do pênis (também conhecido como corrimento)

- Dor e uma certa ardência na hora de urinar

- Em alguns casos, é possível manifestar uma dor de garganta também

- Inchaço e vermelhidão na uretra do pênis, localizada na ponta da glande

- Vontade mais intensa e frequente de ir ao banheiro urinar.

Diagnóstico 

Caso você tenha manifestado algum dos sintomas listados acima, é indicado que procure um médico. Postos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) realizam gratuitamente exames para identificar doenças sexualmente transmissíveis. Mesmo que você não tenha os sintomas, realize o exame caso tenha praticado sexo sem camisinha.

Tratamento

Existe uma série de medidas que devem ser tomadas para alcançar a cura. Todas elas devem ser orientadas pelo médico. O tratamento é gratuito e está disponível nos postos de saúde. Geralmente, o uso de antibióticos, como azitromicina, é assistido.

O paciente deve ainda tomar a vacina contra a hepatite B e, se ainda não tiver 26 anos, deve também receber a vacina contra o HPV.  Outro procedimento que deve ser realizado é contatar todos os parceiros sexuais no período em que você estava com a doença. Essas pessoas deverão ser examinadas e, se também estiverem com a gonorreia, deverão ser tratadas.

Complicações da gonorreia masculina

Caso não seja tratada, a gonorreia pode trazer complicações mais graves - inclusive a infertilidade. Pode subir pela uretra e ir até os testículos e eventualmente até a corrente sanguínea. Sequelas no pênis poderão ser notadas nesses casos. 

A gonorreia masculina é uma doença séria. Embora tenha cura, ela deve ser tratada com rigor. E mesmo antes de um diagnóstico como esse, o sexo deve ser sempre seguro, com camisinha e sem riscos, para evitar essa e outras enfermidades.

Gostou da matéria? Deixe um comentário! E curta nossa página no Facebook para ficar ligado nas novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sexo
doenças
saúde
gonorreia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ