Homem

19/10/2015 07:55 - Atualizado em 03/12/2016 09:32

Fale com seu filho sobre a puberdade masculina

As mudanças físicas e psicológicas demandam atenção dos responsáveis.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ela costuma acontecer entre os 9 e os 14 anos de idade e é marcada por dúvidas e ansiedade. A puberdade masculina é uma fase de transformações no corpo e na mente, sendo importante o apoio de pais e responsáveis.

menino na puberdade masculina se olhando no espelho

Transformações da puberdade masculina

Segundo a psicóloga Deisi Moraes, as principais características da puberdade são as mudanças físicas, como o aumento dos testículos e do órgão genital, surgimento de pelos pubianos e o crescimento de penugem na face e nas axilas. “É nesse período que acontece a primeira ejaculação”, acrescenta.

Os principais sintomas psicológicos dizem respeito à mudança de personalidade. O adolescente começa a querer ser independente, buscando a construção de seus valores e suas crenças. “Esse é um processo de experimentação do mundo e de construção de identidade”, comenta.

De acordo com a especialista, o jovem também pode apresentar maior agressividade ou tristeza, resultado de um misto de sensações como medo do desconhecido (vida adulta), desejo de proteção (vida infantil) e vergonha frente ao grupo (necessidade de aceitação), em um processo entre independência e dependência.

Lidar com as transformações não é uma tarefa fácil. Até então acostumados com um corpo de criança, os adolescentes precisam enfrentar os hormônios de forma tranquila e paciente. “Como o tempo das mudanças varia bastante de um menino para outro, eles podem se sentir constrangidos com o seu próprio corpo por ser diferente dos outros, podendo afetar sua autoestima”, comenta.

Sinônimo de ansiedade, as descobertas da sexualidade também precisam ser discutidas em conversas francas e tranquilas com os pais. Jovens que não falam sobre o assunto e permanecem com dúvidas podem enfrentar problemas no futuro.

“Essa realidade pode influenciar nas taxas de gravidez precoce, transmissão de doenças sexualmente transmissíveis e dificuldades dos adolescentes em lidar com as mudanças”, alerta.

Saiba Mais
Veja 5 transformações dos meninos durante a puberdade
Hebiatra: Conheça o médico que cuida dos adolescentes
Bullying na escola: Veja como ajudar seu filho a enfrentar essa agressão

Converse sobre a puberdade com seu filho

É importante que os responsáveis estejam preparados para lidar com as crises de identidade, buscando conhecimento, tendo paciência e mantendo um diálogo franco. “As figuras de autoridade continuam sendo importantes referências no sentido de apontar o certo e o errado, mas também de apoio seguro para que possam se sentir acolhidos e confiantes”, salienta Deisi.

A atenção deve ser redobrada nessa fase, já que os sentimentos podem influenciar atitudes e escolhas futuras. “Eu indico que os responsáveis fiquem atentos a mudanças significativas no humor, dificuldades escolares, agressividade muito acentuada, enfim, sinais que eles podem dar indicando que algo não está bem”, recomenda a especialista.

Se o diálogo entre pais e filhos não for suficiente e ainda restarem dúvidas de ambas as partes, procure um profissional especializado. A psicóloga lembra: “É um processo em que a família toda passa por transformações. Quanto mais diálogo e conhecimento, maior a probabilidade de bom enfrentamento das dificuldades”.

Seu filho está na puberdade? Como você lida com a situação? Deixe um comentário! Você pode ajudar outros leitores do Vivo Mais Saudável.

TAGS
iniciação sexual
crescimento
adolescência
mudanças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ