Homem

07/04/2016 03:00 - Atualizado em 07/12/2016 07:08

Dor no reto pode indicar inflamação e fissuras

Desconforto anal costuma estar relacionado ao mau funcionamento do intestino.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Falar sobre problemas e incômodos na região anal ainda é um tabu para muitos homens. Por isso, em grande parte das vezes, essas situações são ignoradas por quem sofre com elas, o que pode ser um perigo. Sentir dor no reto pode ser sinal de que alguma coisa não vai nada bem no corpo e é preciso buscar soluções.

Desde prisão de ventre até tumores são possíveis causas de condições adversas e doloridas no ânus. Segundo o coloproctologista Fábio Guilherme Campos, presidente da Sociedade Brasileira de Coloproctologia, a região anal é basta sensível e, por isso, tem mais facilidade para apresentar dores.

homem com dor no reto apalpa nádega

O que pode causar dor no reto

As fissuras anais são as causas mais comuns de dor no reto. Campos explica que as ocorrências agudas e crônicas desses rompimentos costumam estar relacionadas a dificuldades intestinais. “Geralmente, formam-se porque a pessoa evacua mal, ou seja, com fezes duras e ressecadas. A partir do momento em que surge uma fissura, a pessoa tem dor para evacuar e sangramento”, diz o médico.

O mesmo vale para as hemorroidas, também comuns causadoras de dor anal. Segundo o coloproctologista, elas só doem quando se apresentam na área externa. São a forma mais aguda da doença, também chamadas de trombose hemorroidária aguda, resultado do excesso de força física ou de esforço para evacuar.

Ambas as ocorrências são corriqueiras e de fácil tratamento. Sua pior consequência é o desconforto causado pela dor, que muitas vezes impede a pessoa de seguir com as atividades normais. Porém, nem todos os casos de incômodo no reto são de tão simples solução.

A dor nessa região também pode ser consequência de casos mais graves, como tumores e abscessos. No caso do câncer, o diagnóstico é apenas o começo de um tratamento longo para a cura da doença. Com os abscessos, a preocupação é detectar e tratar o mais rápido possível, antes que a bolsa de pus estoure e espalhe a infecção para o restante do corpo.

Atenção e tratamento para problemas no reto

Fábio Campos afirma que, como a dor no reto pode ter diversas causas, é fundamental procurar um médico especialista assim que ela surge. Somente um coloproctologista pode dar o diagnóstico e prescrever o tratamento correto ao paciente. Esse cuidado é para evitar consequências mais graves e reduzir o desconforto de uma situação que já esteja avançada.

O médico explica que os casos simples, como os de fissuras, podem ser tratados com pomadas, laxantes, analgésicos e banhos de assento, que ajudam a controlar a dor no reto enquanto a situação não se cura sozinha. As hemorroidas, quando eventuais, recebem a mesma atenção. Caso sejam crônicas, podem ser operadas.

A preocupação é maior para os abscessos. Eles são coleções de pus e, conforme Campos, devem ser tratados com antibióticos e drenagem cirúrgica. Por fim, os tumores, casos mais graves ligados à dor na região anal, requerem cirurgia, seguida por radio e quimioterapia. O ideal é procurar o médico antes de a doença atingir a musculatura do esfíncter.

Tirou suas dúvidas sobre dor no reto? Então aproveite para conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
hemorroidas
fissura anal
câncer
abscesso

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ