Homem

12/10/2015 11:49 - Atualizado em 06/12/2016 12:10

Dor no pênis indica distúrbios e doenças sérias

Problema pode ser causado tanto por lesões traumáticas quanto por patologias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A dor no pênis pode estar associada a uma série de problemas. A condição pode afetar a base, a glande ou o prepúcio e causa um grande desconforto para o paciente, comprometendo a sua qualidade de vida e, muitas vezes, a própria saúde.

Grande parte do público masculino não consulta regularmente um médico urologista ou andrologista. A visita anual deve fazer parte da rotina do homem para garantir um organismo mais saudável. Em caso de dor, a consulta é ainda mais importante, pois pode inclusive identificar problemas mais sérios.

homem com cara de dúvida e dor no pênis

Possíveis causas da dor no pênis

Dr. Antônio de Moraes Júnior, coordenador geral do Departamento de Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), explica que as principais causas de dor no pênis, didaticamente, podem ser divididas em duas: traumáticas e patológicas.

"Exemplos de causas traumáticas podem ser acidentes variados, queimaduras, ato sexual violento, fratura de pênis, corpo estranho colocado no órgão e mordidas por humano ou animal", explica o médico.

Já exemplos de causas patológicas podem envolver:

- Doença de Peyronie: formação de placa endurecida que leva a curvatura e dor no pênis

- Priapismo: ereção permanente e prolongada por mais de seis horas

- Balanopostite: inflamação no prepúcio e na glande por agentes diversos

- DSTs: Doenças Sexualmente Transmissíveis, como uretrite e herpes

- Prostatite: inflamações e/ou infecção na próstata

- Parafimose: fimose que reduz e não volta espontaneamente

- Câncer de pênis.

Saiba Mais
Balanopostite: Descubra como tratar esta inflamação peniana
Prostatite pode prejudicar a fertilidade masculina
Doença de Peyronie pode provocar dor e curvatura no pênis

O profissional alerta que, ao sentir dor no pênis, o paciente deve procurar um médico imediatamente, principalmente em casos emergenciais como priapismo, parafimose, fraturas e traumas em geral. O diagnóstico feito por um especialista é fundamental para um tratamento eficaz.

"Trata-se a dor tratando-se o problema, ou seja, primeiro o diagnóstico correto e depois o tratamento específico", resume o urologista.

Homens não devem adiar a ida ao médico

Um estudo realizado pela farmacêutica Bayer, em parceria com a SBU, revelou que mais da metade do público masculino (51%) nunca consultou um urologista. Foram entrevistados 3,2 mil homens com mais de 35 anos em oito capitais brasileiras.

A pesquisa mostrou, ainda, que de 40% a 50% dos homens acham que o risco de seus problemas é menor que, de fato, é. Outro dado preocupante: cerca de 62% dos homens entrevistados utilizam medicamentos de disfunção erétil por conta própria, sem o acompanhamento de um especialista.

A consulta com um especialista é fundamental para garantir uma vida saudável. O exame de toque retal, por exemplo, um dos principais tabus entre o público masculino, não leva mais que 15 segundos e pode detectar doenças sérias, como o câncer de próstata, o segundo tipo que mais mata no país.

Você já fez sua consulta de rotina este ano? Por quê? Conte para nós! E aproveite para continuar de olho nas dicas de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
urologia
andrologia
doenças do pênis
sintomas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ