Homem

07/07/2014 12:30 - Atualizado em 08/12/2016 05:34

Doação de esperma pode gerar novas vidas. Tire suas dúvidas sobre o procedimento

Casais inférteis podem encontrar na doação de esperma uma chance de realizar o sonho de serem pais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ao nos depararmos com uma gestante, temos contato com uma nova vida em formação, sem observar, contudo, que este belo momento pode ter chegado àquela futura mãe depois de muito esforço. Por vezes, o sonho de uma mulher ou de um casal necessita da doação de esperma para ser realizado.


Doação de esperma é opção contra infertilidade

doacao-de-espermaFoto: Shutterstock

Infelizmente, muitos casais sofrem com o drama da infertilidade ou possuem doenças que impedem a geração de um filho, o que os leva a encarar a doação de esperma como uma opção relevante. Dessa forma, os bancos de sêmen somam esforços para o sucesso das técnicas de fertilização.

 

Quem se beneficia da doação de esperma

Estes espaços podem ser utilizados, por exemplo, por pacientes com câncer, que necessitam realizar tratamentos agressivos, como a quimioterapia ou radioterapia, podendo ficar estéreis.

Atualmente, através da doação de esperma eles podem recorrer à medicina reprodutiva para garantir a geração de filhos. O banco de sêmen também pode ser utilizado por pacientes que buscam a criopreservação do próprio espermatozóide, após receberem um diagnóstico com câncer.

Homens com quadros de azoospermia (ou seja, ausência de espermatozóide na ejaculação) e de vasectomia também pode recorrer ao banco de sêmen. Parceiros com HIV sorodiscordantes, quando somente o homem ou a mulher é portador do vírus, mantêm possível a geração de filhos sem contaminar o feto a partir da doação de esperma.

 

Onde e como é feita a doação de esperma

A doação de esperma acontece, geralmente, em hospitais ou clínicas de reprodução assistida. A coleta do material é feita por meio da masturbação, sendo necessária uma abstinência sexual de dois a cinco dias. Nestes locais, os bancos de sêmen costumam oferecer a possibilidade de fertilização in vitro para casais inférteis.

Entretanto, não são apenas casais com problemas para gerar filhos que procuram os bancos de doação de esperma. Nos últimos anos, vem ocorrendo um aumento considerável no índice de mulheres solteiras que procuram o banco de sêmen para promover uma maternidade independente.

Para a doação de esperma, é necessário ter entre 18 e 40 anos e possuir saúde impecável. O voluntário deve procurar uma clínica especializada e realizar uma série de entrevistas e exames laboratoriais.

Afastadas as possibilidades de doenças sexualmente transmissíveis, ou aquelas de incidência familiar genética, o sêmen será armazenado em um tanque de nitrogênio líquido, em temperatura inferior a 196°C.

É importante lembrar que é feita uma triagem rígida para selecionar quem pode ser um doador de esperma. O centro utiliza critérios rigorosos e, a cada 10 voluntários, apenas dois são aproveitados efetivamente para a doação de esperma. Apesar da triagem, não há burocracia para o ato, basta o desejo do doador.

 

Doação de esperma preserva doador

Quando um casal opta por usar o sêmen de um voluntário, de maneira alguma saberá quem foi o doador, e sua identidade será considerada um segredo médico.

Durante a doação de esperma, é informada a identidade médica do voluntário e nunca a sua identidade civil, seguindo o previsto na resolução 1358/92 do Conselho Federal de Medicina, que disciplina que a doação de gametas (espermatozóide e óvulos).

Deixe seu comentário ou compartilhe sua experiência!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ