Homem

24/10/2014 04:04 - Atualizado em 10/12/2016 12:17

Diagnóstico do câncer de próstata: conheça os exames mais importantes

Tipos diferentes de exames se complementam com o objetivo de dar um diagnóstico mais seguro sobre a doença para o paciente.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A medicina apresentou uma evolução substancial nas últimas décadas, principalmente em relação à detecção, prevenção e tratamento de doenças que impactam duramente na saúde das pessoas. Entre elas podemos podemos destacar avanços no diagnóstico do câncer de próstata. 

Segundo o urologista Rui Farinha, toda esta evolução tem contribuido para aumentar a expectativa de vida das pessoas. “Percebemos que a medicina evolui a nosso favor, contribuindo para a prevenção e detecção precoce de doenças com altas taxas de mortalidade”, destaca. 

diagnóstico do câncer de próstata

Em relação ao diagnóstico do câncer de próstata, podemos destacar exames que contribuem para a confirmação positiva ou negativa da doença, reduzindo a quase zero a possibilidade de erros. A partir destes exames é possível direcionar o tipo de tratamento que será usado para buscar a cura, aumentando a possibilidade de preservação da vida e da saúde do paciente

Exames para diagnóstico do câncer de próstata 

O teste de PSA (Antígeno Prostático Específico) busca uma verificação dos níveis de PSA no sangue do paciente. Quando estes níveis estão abaixo de 4 ng/ml é considerado normal, tornando-se preocupante quando é superior a isso, sendo solicitado novo exame para confirmação

É recomendada a realização deste teste por todos os homens a partir de 50 anos, quando há maior insidência da doença. Em casos de suspeita da do câncer de próstata o exame de PSA pode ser solicitado também fora desta faixa etaria

O exame de toque retal é feito pelo urologista clínico durante a consulta e que, apesar do tabu que envolve o procedimento, ele é ainda uma das maneiras mais importantes de se detectar o tumor na próstata. Neste caso, o médico apalpa a próstata do paciente passando pelo reto, o que possibilita a percepção de qualquer alteração na próstata. É um exame rápido e indolor. 

Já a biópsia da próstata é o exame que possibilita o diagnóstico do câncer de próstata de maneira definitiva. Trata-se de uma coleta de minúsculos fragmentos da próstata para análise em laboratório. Somente o estudo cauteloso dos tipos de células contidos nestes fragmentos poderá dizer de maneira segura se o paciente possui ou não um câncer. Este exame dura entre 5 e 15 minutos, sendo realizado com anestesia local

diagnóstico do câncer de próstata

Nele o médico utiliza uma ecografia (sonda ecográfica colocada no reto) para visualizar a próstata, retirando entre 6 a 12 fragmentos dela com uma agulha especial. As células da próstata podem ser classificadas em 5 tipos diferentes, sendo que o tipo 1 é considerado normal enquanto o tipo 5 é tido como um estágio mais avançado da doença. Depois é feito o chamado “escore de Gleason”, que é a observação e soma das células, destacando as que são mais recorrentes. Neste caso, o escore vai de 6 a 10, sempre de acordo com a agressividade do câncer (10 representa o mais agressivo). 

Conhecendo melhor o problema

Após o diagnóstico do câncer de próstata, caso seja confirmada a doença, os médicos indicam a realização de vários exames de imagens, com o objetivo de determinar a amplitude da doença. Isso permite que seja conhecido com maior precisão se o câncer está localizado na glândula ou se já está disseminado para outras partes, por exemplo. 

O urologista Rui Farinha lembra que é preciso olhar com mais atenção para a prevenção e quebrar os tabus do diagnóstico do câncer de próstata, como forma de aumentar as chances de cura da doença. “O importante é aproveitar toda a evolução da medicina para manter a saúde em dia”, conclui. 

Se você ainda tem dúvidas sobre o diagnóstico do câncer de próstata não deixe de comentar aqui e também em nossa página no Facebook!

TAGS
novembro azul
câncer de próstata
diagnóstico do câncer

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ