Homem

13/02/2015 04:48 - Atualizado em 02/12/2016 05:32

Descubra como prevenir e tratar o herpes bucal

Evitar o compartilhamento de objetos é uma das formas de evitar o herpes bucal.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O herpes bucal é uma doença infecciosa causada principalmente pelo vírus HSV1. Altamente contagiosa, ela se caracteriza pela formação de feridas na região da boca que coçam e doem. A maioria dos casos de contaminação ocorre em crianças, mas qualquer pessoa pode pegar o vírus.

herpes bucal

Principais sintomas e causas do herpes bucal

O herpes bucal pode não apresentar sintomas logo quando é contraída, demorando algum tempo para se manifestar. Uma criança que contrai o vírus, por exemplo, pode demonstrar sinais apenas na adolescência. Mas, mesmo que não haja sintomas, não quer dizer que o corpo esteja completamente livre do vírus.

Durante a vida de uma pessoa, o vírus pode irromper e invadir a camada externa da pele a qualquer momento, causando vesículas preenchidas por fluido. Alguns fatores contribuem para que os sinais apareçam na pele, como febre, exposição ao sol, estresse e menstruação.

Além das pequenas vesículas, o herpes bucal também causa dor e desconforto. Os primeiros sintomas são ardência, formigamento ou comichão em uma zona específica ou à volta da boca. Alguns dias depois, começam a aparecer vesículas vermelhas ou roxas em volta dos lábios ou nos cantos da boca.

Após um ou dois dias, as feridas formam uma crosta amarelada, que demora cerca de duas semanas para curar. Na maioria dos casos, os sintomas podem durar até 21 dias, mas esse período pode ser reduzido para uma semana com o tratamento adequado.

Tratamentos e prevenção do herpes bucal

Não existe cura para o vírus do herpes bucal, mas alguns tratamentos ajudam a aliviar os sintomas e diminuir o tempo de recuperação dos surtos. A melhor forma de tratar a doença deve ser receitada por um clínico geral, que avalia cada caso e indica o tratamento mais adequado.

Geralmente, o controle dos sintomas é feito com a utilização de cremes ou pomadas para herpes. Eles devem ser aplicados até cinco vezes por dia, durante sete dias, para aliviar a dor e a coceira.

Nos casos mais graves, em que a doença demora mais tempo para sarar, o médico pode indicar o uso de comprimidos. Os medicamentos são antivirais que reduzem os riscos de manifestação.

A transmissão do herpes bucal ocorre por meio do contato com a lesão da pessoa que tem a doença. Por isso, a melhor forma de prevenir o contágio é evitar o compartilhamento de copos e toalhas enquanto a pessoa está com sintomas de herpes. Beijo na boca também é proibido.

Para prevenir o desenvolvimento da doença, também é indicado evitar o excesso de estresse e ansiedade, manter os lábios hidratados e sempre utilizar proteção solar, evitando longos períodos de exposição ao sol.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligada em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
doença viral
herpes
sintomas
prevenção

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ