Homem

04/08/2015 01:50 - Atualizado em 04/12/2016 10:33

Conheças as possíveis causas da ejaculação retardada

Seja por estresse ou por doenças graves, condição causa dificuldade de atingir o orgasmo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A ejaculação retardada é definida pela demora acima do normal entre o início da relação sexual e o orgasmo. O problema pode progredir para a anorgasmia, caracterizada pela incapacidade de ejacular, chamada de anejaculação.

O problema acomete homens de idades variadas e reflete diretamente na qualidade de vida. A condição pode ser primária, quando acompanha toda a vida sexual do paciente, ou secundária, que representa o início do caso em determinada fase da vida. Saiba por que isso acontece.

ejaculacao retardada homem frustrado na cama

Conheça as causas da ejaculação retardada

Dr. Antônio de Moraes Júnior, coordenador do Departamento de Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), explica que as causas da ejaculação retardada podem ser dividas em três grupos. Confira:

Psicogênica

As causas psicogênicas são as mais comuns, na ejaculação retardada. Estresse, medo de engravidar a parceira, tensão e fatores religiosos são alguns dos motivos que incentivam o problema. Além disso, a ansiedade também pode provocar o distúrbio, quando o paciente está tão preocupado em não atingir o orgasmo rápido demais que acaba não conseguindo atingi-lo quando deseja.

Orgânica

Doenças como diabetes, esclerose múltipla, cirurgias pélvicas que levem à perda da sensibilidade da região e lesões neurológicas também pode ser a causa do problema. Nesses casos, um exame físico irá identificar a situação.

Medicamentosa

Para pacientes que fazem uso de antidepressivos, em especial, a ejaculação retardada pode ser um efeito colateral. Isso porque muitos produtos possuem inibidores de recaptação de serotonina.

Não existe um critério específico sobre quanto tempo o homem leva para atingir o orgasmo. Porém, uma média estabelece uma base comparativa. A ejaculação que ocorre entre um e dois minutos após o início do ato sexual é considerada precoce. De dois a cinco minutos, está na média. Porém, se passar dos 20 minutos, há chances de o homem sofrer de ejaculação retardada.

Tratamentos para o problema

Segundo Dr. Antônio, homens que sofrem com o problema tendem a desenvolver consequências psicogênicas, como insatisfação, sentimento de incapacidade sexual, perda da autoestima e conflitos com a parceira.

O problema pode ser identificado baseado na média de tempo para atingir o orgasmo e a satisfação do casal, que varia muito de acordo com cada relação. Livrar-se do constrangimento é essencial para lidar com o fato. Uma consulta com um urologista possibilita identificar a causa da condição e escolher o melhor maneira de solucioná-la.

O médico explica que o tratamento é individualizado, sempre buscando a motivação do problema. “Alguns tratamentos envolvem mudanças de hábitos, orientações quanto à masturbação e a relação sexual. Nos casos de medicamentos, não existe um consenso comum, dependerá do profissional e da situação”, explica.

Lembre-se que este problema pode ser contornado com a ajuda de um especialista. Caso estiver tendo dificuldades nas relações sexuais, não deixe de procurar ajuda e solucionar aquilo que está lhe atrapalhando.

Você já tinha ouvido falar em ejaculação retardada? Conte para nós o que achou do artigo! E aproveite para conferir mais dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
anorgasmia
problemas sexuais
ejaculação precoce
urologia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ