Homem

25/10/2014 02:41 - Atualizado em 06/12/2016 10:04

Como reconhecer os sintomas do HPV no homem

Lesões no pênis estão entre os sintomas do HPV no homem e exigem atenção.

POR

Redação

  • +A
  • -A

HPV é a sigla em inglês para papilomavírus humano, um vírus capaz de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 100 tipos diferentes de HPV, sendo que metade deles pode afetar o trato anogenital.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), apenas 5% das pessoas infectadas pelo vírus desenvolvem algum tipo de manifestação. De qualquer forma, é preciso estar atento aos sintomas do HPV no homem e na mulher, pois a possibilidade do surgimento de um câncer não pode ser descartada.

sintomas-do-hpv-no-homem

Conheça os sintomas do HPV no homem

A infecção pelo HPV pode se manifestar de duas formas, clínica ou subclínica:

- Lesões clínicas

Surgem na forma de verrugas ou lesões exofíticas. Tecnicamente, são denominadas condilomas acuminados, e popularmente são conhecidas como "crista de galo", "figueira" ou "cavalo de crista".

Os sintomas do HPV no homem têm aspecto de couve-flor e tamanho variável, sendo mais comuns na glande do pênis, na bolsa escrotal, na região pubiana e na região do ânus. Nas mulheres, os sintomas podem aparecer no colo do útero, na vagina, na vulva, na região pubiana, perineal, perianal e no ânus.

- Infecções subclínicas

Não são visíveis a olho nu e podem ser encontradas nos mesmos locais, mas não apresentam nenhum sintoma ou sinal. O diagnóstico dessas lesões é realizado apenas por meio de exames específicos.

Nem sempre há manifestação

Tanto o homem quanto a mulher podem estar infectados pelo vírus sem apresentar nenhum tipo de sintoma. Segundo o INCA, estima-se que entre 25% e 50% da população feminina e 50% da população masculina mundial esteja infectada pelo HPV.

A maioria das infecções, no entanto, é transitória, sendo combatida de forma eficaz pelo sistema imunológico e regredindo entre seis meses a dois anos após a exposição.

A prevenção é o melhor remédio

A transmissão do vírus se dá no contato direto com a pele ou ou com a mucosa infectada. A maneira mais comum de contágio é via sexual, que inclui contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital. Ou seja, o contágio com o HPV pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal.

A utilização de camisinha sempre é recomendada na prevenção de DSTs, mas não garante totalmente a proteção quando houver infecção na região pubiana, por exemplo. A possibilidade de contaminação por meio do compartilhamento de toalhas e roupas íntimas ou em piscinas e vasos sanitários não está comprovada.

Atualmente, existem duas vacinas profiláticas contra o HPV aprovadas e registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). As vacinas estão comercialmente disponíveis e são preventivas, tendo como objetivo evitar a infecção pelos alguns tipos específicos de HPV.

Tratamento pode incluir eletrocauterização

Ainda não há tratamento específico para eliminar o vírus de forma definitiva. Os sintomas do HPV no homem e na mulher, no entanto, podem ser combatidos de forma individualizada, dependendo da extensão e da localização. Para isso, podem ser usados laser, eletrocauterização, ácido tricloroacético e medicamentos que agem fortalecendo o sistema imunológico do organismo.

Você gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
hpv
dst
homem
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ