Especialidades

16/01/2015 11:07 - Atualizado em 01/12/2016 11:06

Tratamento da malária pode ser feito a partir de planta medicinal

Tratamento da malária tem na losna um dos principais aliados para a cura da doença.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A losna pode ser a peça-chave para o avanço no tratamento da malária. Cientificamente chamada de Artemesia annua, essa planta é o principal ingrediente para extrair o remédio mais comum em cuidados com a doença.

tratamento_da_malaria

Avanços no tratamento da malária

Um grupo de cientistas da Universidade de Massachussetts Amherst, liderados pelo microbiólogo Stephen Rich, descobriu uma nova forma de combater a doença transmitida pela fêmea do mosquito Anopheles.

Por muito tempo, médicos e funcionários da saúde fizeram tentativas frustradas de lidar com a malária. O parasita causador do problema conseguia desenvolver resistência aos medicamentos que eles produziam.

Agora, os investigadores descobriram um novo tratamento da malária usando a losna de forma direta. Com uma eficácia três vezes maior que a padrão utilizada hoje em dia, essa nova maneira de aplicação da planta permite que a medicação atual com a artemisina deixe de ser a única opção. Aliás, mesmo que a dose do medicamento mais usado no tratamento seja dobrada, a aplicação direta é ainda duas vezes mais eficiente.

O procedimento da pesquisa

Uma série de experimentos comparativos norteou as pesquisas de Stephen Rich e sua equipe. Eles utilizaram a losna e os remédios já desenvolvidos para tratamento da malária em comparação com os resultados que obtiveram na nova experiência.

Diferentes medicamentos foram administrados em roedores, sendo o primeiro o tradicional, e o segundo com a aplicação direta da planta. A resistência dos parasitas à doença permitiu a avaliação dos resultados, que indicaram a eficácia da losna.

Múltiplas espécies da malária foram injetadas nos roedores cobaias, sendo que uma das variações da doença era o Plasmodium falciparum, o mais mortal entre os cinco parasitas existentes que se proliferam no organismo humano. Dessa forma, o tratamento da malária ganhou um novo aliado que passa a se desenvolver nos laboratórios.

Bilhões de pessoas podem ser beneficiadas

Atualmente, o tratamento da malária no Brasil é feito de acordo com o Manual de Terapêutica da Malária, organizado pelo Ministério da Saúde. O paciente com a doença é, então, tratado de acordo com alguns aspectos pré-determinados.

Dependendo da espécie de plasmódio (parasita causador da doença), é administrada uma forma diferente para tratar a pessoa. Além disso, avalia-se a gravidade da doença, que pode requerer a injeção de drogas com ação mais rápida sobre os parasitas.

Com a recente descoberta, cerca de 3 bilhões de pessoas que estão sob risco de contaminação da doença serão beneficiadas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A partir dos estudos com a planta losna, novas pesquisas passarão a ser desenvolvidas para explorar as potencialidades de formação de novos medicamentos contra a malária que, possivelmente, terão um custo menor do que os já existentes.

Sintomas da malária

A malária é percebida através de febre bastante alta e contínua, dores de cabeça e nos músculos, calafrios, taquicardia e delírio. Nos casos mais graves, ocorre a chamada “malária cerebral”, que é responsável por 80% dos óbitos em decorrência da doença.

Rigidez na nuca, convulsões, vômitos, desorientação, sonolência e coma também podem aparecer como decorrência da malária.

Gosta das nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
malária
tratamento
saúde
mosquito

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ