Especialidades

14/10/2015 02:31 - Atualizado em 13/08/2016 12:04

Tabagismo é uma das principais causas do câncer de boca

Consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a má higiene bucal também contribuem para a doença.

POR

Redação

  • +A
  • -A

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 90% dos pacientes diagnosticados com câncer de boca são ou foram tabagistas. O dado comprova mais um grande malefício do cigarro para a saúde, sendo esse um dos principais causadores da doença. Outros fatores, como consumo excessivo de bebida alcoólica e má higiene bucal, também contribuem para o problema.

Quando diagnosticada nas fases iniciais, a doença tem grandes chances de cura e não traz consequências graves para a saúde. Por isso, é indicado consultar um dentista ou médico especializado pelo menos uma vez por ano. Saiba mais sobre as consequências do câncer de boca.

Causas e sintomas do câncer de boca

O câncer de boca consiste em tumores malignos que podem afeta os lábios e o interior da cavidade oral, como garganta, língua, céu da boca, gengiva, amígdalas e glândulas salivares. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença é mais comum em pessoas brancas e mais frequente no lábio inferior, acometendo mais homens que mulheres.

mulher no consultorio com suspeita de cancer de boca

A principal causa desse tipo de câncer é o tabagismo, seja através do fumo de cigarros ou de cachimbos. O risco varia de acordo com o consumo. Ou seja, quanto mais frequente for o ato de fumar, maiores serão as chances de desenvolver tumores.

Além disso, o consumo regular de bebidas alcoólicas também contribui para o surgimento da doença. A associação entre o fumo e o álcool aumenta ainda mais o risco de câncer de boca, sendo considerados esses os principais fatores de risco.

A falta de higiene bucal e a alimentação pobre em vitaminas e minerais, principalmente em vitamina C, também estão entre as causas. Nos casos de câncer do lábio, a exposição excessiva ao sol aumenta as chances da patologia. Ainda, o uso de próteses dentárias mal ajustadas e o vírus HPV também podem estar relacionados.

Entre os principais sintomas estão o surgimento de feridas na boca ou no lábio que não cicatrizam, caroços, inchaços, áreas de dormência, sangramentos sem causa conhecida, dor na garganta que não melhora e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na parte interna da boca ou do lábio.

Já nas fases mais evoluídas da doença, o paciente ainda pode apresentar mau hálito, dificuldade de mastigação e de engolir, dificuldade na fala, sensação de que há algo preso na garganta, caroço no pescoço e perda de peso.

Saiba Mais
Descubra como prevenir e tratar o herpes bucal
Entenda as causas da boca amarga e veja como evitar

Como tratar e prevenir a doença

Se diagnosticado precocemente e tratado da maneira adequada, o câncer de boca tem cura em 80% dos casos, segundo o Inca. O tratamento pode ser por meio de cirurgia, radioterapia ou com os dois métodos associados.

Para lesões iniciais, tanto a cirurgia quanto a radioterapia têm bons resultados e sua indicação vai depender da localização do tumor e das alterações funcionais provocadas pelo tratamento.

Caso uma lesão não cicatrize em um prazo máximo de 15 dias, deve-se procurar um médico para a realização do exame completo da boca, que ajuda a identificar alterações antes de se transformarem em câncer. Além disso, é indicado consultar um dentista pelo menos uma vez ao ano. Pessoas com maior risco para desenvolver câncer de boca devem ter cuidado redobrado.

O que achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
cigarro
higiene bucal
feridas na boca
hpv

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ