Especialidades

04/09/2015 02:54 - Atualizado em 25/03/2016 12:10

São Paulo pode ter nova epidemia de dengue em breve

A transmissão do vírus da doença aumentou no inverno de 2015.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Geralmente, os surtos de dengue ocorrem no verão, quando o clima está mais propício para a reprodução dos mosquitos. Porém, em 2015, ainda no inverno centenas de municípios paulistas apontam a presença de larvas do Aedes aegypti, indicando que uma nova epidemia de dengue poderá chegar antes do esperado.

Para reverter o caso e diminuir os efeitos da doença, é preciso adotar medidas de prevenção, eliminando os focos de acúmulo de água, locais onde ocorre a reprodução do mosquito transmissor.

mulher sofre com a epidemia de dengue

Nova epidemia de dengue

Conforme dados da Secretaria Estadual da Saúde, mais de duzentas das 645 cidades de São Paulo vêm registrando transmissão do vírus da dengue durante o inverno. Foi feito também um levantamento que mostra o índice de infestação de larvas do mosquito em imóveis de 373 municípios, mostrando que sete cidades estão em situação de risco e outras 86 em condição de alerta.

Com a evolução antecipada da infestação, a epidemia de dengue também poderá chegar antes do previsto pelas autoridades. Normalmente, a elevação dos números de casos da doença começa em janeiro ou fevereiro. Porém, este ano, o risco é que o aumento de casos já aconteça em outubro ou novembro.

Com a prospecção negativa de uma epidemia de dengue ainda mais cedo do que se esperava, a secretaria vai aumentar o número de agentes de combate à dengue, contratando 500 profissionais para atuar nos próximos três meses. Além disso, também serão definidas algumas estratégias, como medidas de eliminação dos criadouros e capacitação de profissionais.

No ano de 2014, foram registrados 196.879 casos da doença em São Paulo. Em 2015, o estado já bateu o recorde do número de mortos pela dengue, com 372 óbitos.

Saiba Mais
Exame de PCR identifica dengue em estágio inicial
Vacina para dengue ainda é uma realidade distante
Dengue na gravidez pode infectar o bebê

Prevenção é o melhor caminho

A melhor forma de combater uma epidemia de dengue ainda é com a prevenção. Para isso, é preciso eliminar os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença.

- Lixo espalhado de forma indevida é foco do mosquito. Por isso, sempre descarte os resíduos corretamente, ensacados e em lugares específicos

- Os pneus devem ser guardados secos e em lugares cobertos para evitar o acúmulo de água parada

- Os vasos de plantas também precisam de cuidados, devendo-se deixar toda a água escorrer e preencher os pratinhos com areia

- Garrafas e quaisquer outros recipientes que possam acumular água parada devem ser guardados em locais secos, virados para baixo

- Mesmo no inverno, as piscinas devem ser tratadas regularmente, pois também podem servir como local de reprodução dos mosquitos

- Caixas d’água, barris e tonéis devem ficar bem fechados para o mosquito transmissor não utilize a água parada para reprodução.

Além disso, fique atento aos sintomas da doença para procurar ajuda médica o quanto antes e controlar o caso. Existem dois tipos de dengue, a clássica e a hemorrágica, que é o agravamento da enfermidade.

Na dengue clássica, o paciente pode sentir febre alta com início súbito, dor de cabeça, dor atrás dos olhos - que piora com o movimento -, perda do paladar e do apetite, manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo - principalmente no tórax e em membros superiores -, náuseas, vômitos, tonturas, cansaço e dores nos ossos e nas articulações.

Quando ocorre a dengue hemorrágica, além desses sintomas, o paciente apresenta também dores abdominais fortes e contínuas, vômitos persistentes, pele pálida, fria e úmida, sangramento pelo nariz, pela boca e pelas gengivas, manchas vermelhas na pele, confusão mental, sede excessiva ou boca seca, pulso rápido e fraco, dificuldade respiratória e perda de consciência.

Você já fez a sua parte para evitar a proliferação do mosquito? Conte para nós! E aproveite para conferir as novidades de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sintomas de dengue
surto
tipos de dengue
Aedes aegypti

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ