Especialidades

03/03/2016 11:23 - Atualizado em 24/11/2016 10:14

Saliva do mosquito Aedes aegypti é anti-inflamatória

Pesquisadores encontraram o lado bom do inseto transmissor de doenças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com tantas notícias ruins relacionadas ao mosquito Aedes aegypti, fica difícil associar o inseto a qualquer eventual benefício para a saúde humana. Porém, acredite se quiser, pesquisadores paulistas descobriram que o vetor responsável pela transmissão da dengue, da chikungunya e do zika vírus tem em sua saliva um poder anti-inflamatório.

Entenda o estudo

Isso mesmo. Cientistas da Universidade de São Paulo (USP) encontraram na saliva do mosquito substâncias anti-inflamatórias capazes de ajudar a controlar a imunidade e a tratar doenças intestinais. O estudo ainda é experimental e foi testado apenas em roedores, mas os prognósticos para a utilização em humanos são positivos.

O próximo passo da pesquisa é identificar quais são as moléculas da saliva do inseto que têm essa ação terapêutica. De acordo com a imunologista Cristina Cardoso, orientadora do projeto, a ideia é extrair essas propriedades específicas e sintetizá-las em laboratório para, então, estudá-las em ensaios clínicos em humanos.

mosquito aedes aegypti

O tratamento em camundongos dura cerca de quatro dias. Para cada dose da medicação, são usados 5 microgramas de proteína, o que requer as glândulas salivares de duas fêmeas do mosquito Aedes. Além do sucesso no combate de males no intestino e na elevação da imunidade, o método também se mostrou eficaz contra a hepatite autoimune e a esclerose múltipla.

Combate ao mosquito Aedes aegypti

No entanto, apesar dessa boa notícia, o combate ao mosquito Aedes aegypti deve continuar. As mesmas glândulas salivares capazes de ter propriedades anti-inflamatórias são os locais onde os vírus da dengue, da chikungunya e da zika também se alojam.

A vigilância deve persistir e a prevenção é o melhor caminho. Por isso, é preciso que todos redobrem a atenção para evitar água parada em vasos, garrafas, pneus ou quaisquer outros objetos que favoreçam o acúmulo. Esses são ambientes propícios para o desenvolvimento do mosquito.

Além disso, mantenha desobstruídos e limpos ralos, canos, calhas e toldos. Se você tem piscina em casa, trate a água com cloro. Aplicação de telas em portas e janelas, mosquiteiros sobre a cama e o uso de repelentes são medidas que também ajudam a se proteger do inseto.

Se você está grávida, os cuidados com o mosquito Aedes aegypti precisam ser redobrados em virtude, especialmente, dos recentes casos de microcefalia ligados ao zika vírus. Nessas situações, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem recomendado às gestantes que realizem consultas de pré-natal mais frequentes.

Gostou do artigo? Então compartilhe a notícia com seus amigos nas redes sociais! Aproveite ainda para conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
saliva do mosquito
zika
dengue
chikungunya

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ