Especialidades

19/01/2015 07:00 - Atualizado em 22/11/2016 02:20

Saiba o que é terapia ocupacional e quando recorrer a ela

Terapia ocupacional ajuda pacientes na reabilitação para atividades cotidianas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Levantar da cama, lavar a louça ou escovar os dentes. Atividades muito comuns para a maioria das pessoas, mas verdadeiros desafios para outras. E para enfrentá-los, existe a terapia ocupacional. Mas você sabe o que é terapia ocupacional? Esse método terapêutico é muito próximo à fisioterapia e busca reabilitar o paciente para realizar suas atividades cotidianas.

O que é terapia ocupacional: O profissional

Por ter como objetivo a reabilitação física do paciente, a terapia ocupacional costuma ser muito confundida com a fisioterapia. O que diferencia as especialidades são os métodos utilizados pelos profissionais. As técnicas utilizadas pelo terapeuta ocupacional são mais focadas em restabelecer as atividades cotidianas do paciente através da repetição dos movimentos que cada uma dessas atividades exige.

O que é terapia ocupacional

Apesar de existirem ainda poucos profissionais da área, em comparação com a demanda, o terapeuta ocupacional é um profissional muito importante. Não é à toa que ganhou um dia para homenageá-lo: 19 de janeiro. Ele precisa estar preocupado com o ser humano como um todo, desde os aspectos psicológicos até a parte física.

No Brasil, a profissão é pouco difundida. A terapeuta Fabiana Coelho, por exemplo, descobriu o que é terapia ocupacional em uma viagem aos Estados Unidos. Visitando um hospital universitário, ela pôde acompanhar o trabalho de uma das profissionais da área. “Ela acompanhava os pacientes desde a entrada ao hospital, durante a internação até sua alta hospitalar”, relembra Fabiana.

Ainda há muitas dúvidas a respeito do que é terapia ocupacional e como ela pode fazer a diferença na vida das pessoas. Fabiana diz que participar das sessões de terapia são um investimento em qualidade de vida. “O terapeuta ocupacional trabalha com atividades do cotidiano, visando possibilitar autonomia e independência”, explica.

Mas entender os objetivos da atividade não significa compreender o que é terapia ocupacional. É preciso ainda, saber quais as - muitas - áreas em que ela atua. “O desenvolvimento motor, psicológico, cognitivo, sensorial, afetivo, individual e social são e interesse do terapeuta ocupacional”, diz Fabiana. Ela explica que cada pessoa vive momentos diferentes e, por isso, tem tratamento focado em diferentes áreas.

O trabalho do terapeuta ocupacional pode ser combinado com o do fisioterapeuta, já que os objetivos são muito parecidos e os métodos podem se complementar. A terapia ocupacional tem funções psicológicas que a fisioterapia não abrange. “O fisioterapeuta trabalha com recursos físicos, principalmente aos relacionados às alterações no movimento e suas consequências”, comenta a terapeuta ocupacional.

O que é terapia ocupacional: O paciente

Os perfis dos pacientes de terapia ocupacional são muito variáveis. Observando as diversas necessidades e condições que cada um deles pode apresentar, é mais fácil compreender o que é terapia ocupacional e a forma como ela age para cada pessoa. Desde crianças pequenas com dificuldades motoras, até um idoso que tenha passado por complicações de sáude, como um AVC ou infarto.

A única condição para que a pessoa se torne um paciente da terapia ocupacional é a de que exista alguma dificuldade em realizar atividades diária. A iminência do surgimento de dificuldades também pode ser encaixada como condição básica. A terapia ocupacional pode ser utilizada como forma de prevenção para possíveis complicações futuras nos movimentos corporais.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
fisioterapia
reabilitação
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ