Especialidades

03/07/2015 07:11 - Atualizado em 22/11/2016 03:09

Rede pública oferece novo tratamento para hepatite C

Três novos medicamentos serão incorporados ao Sistema Único de Saúde.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A hepatite C é uma doença ocasionada pelo vírus HCV. A infecção causa uma inflamação crônica, que pode levar a lesões graves no fígado. Um novo tratamento para hepatite C será disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Dr. Paulo Roberto Abrão Ferreira, do departamento de Hepatites Virais da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), explica que a doença tem como consequência a formação de fibrose hepática. Muitos pacientes podem necessitar, inclusive, de transplante de fígado.

tratamento para hepatite c

O que é a hepatite C e como ocorre o contágio

Segundo o médico infectologista, no Brasil, há cerca de 2 milhões de pessoas com hepatite C, mas apenas 15% foram diagnosticadas e somente de 10 a 12 mil são tratadas ao ano. “Essa enfermidade é a principal causa de cirrose ou câncer hepáticos no Brasil e de transplantes de fígado no país”, explica Dr. Abrão Ferreira.

A grande peculiaridade da hepatite C é que é uma doença silenciosa, ou seja, só dá sintomas em sua fase final, já muito grave. “É necessário que todas as pessoas com mais de 40 anos façam o teste diagnóstico, gratuitamente, nas unidades de saúde do SUS. Também é necessário fazer o teste em quem tem algum histórico com risco de contágio”, explica o especialista.

O risco de contágio da doença pode ocorrer das seguintes maneiras:

- Transfusão de sangue e de hemoderivados e transplantes anteriores a 1993

- Uso de drogas ilícitas intravenosas ou inalatórias

- Passado de uso de seringas de vidro e agulhas não descartáveis

- Procedimentos hospitalares, hemodiálise prolongada e acidentes com sangue

- Procedimentos como manicures, tatuagens e piercings

- HSH (homens que fazem sexo com homens) e pessoas com práticas sexuais de risco (desprotegidas)

- Transmissão materno-infantil

- Pacientes que tem infecção pelo HIV

- Exames do fígado alterados.

Qual é o tratamento para hepatite C?

“Em breve, teremos tratamentos de última geração pelo SUS”, afirma o médico infectologista. Serão medicações exclusivamente por via oral - Sofosbuvir, Simeprevir e Daclatasvir -, com poucos efeitos colaterais e uma chance de cura de cerca de 90%. O tratamento adotado hoje na rede pública tem eficácia de cura que varia entre 50% e 70%.

A duração do tratamento para hepatite C com esses medicamentos também será mais curta, de 12 semanas. Atualmente, a medicação é ministrada por 48 semanas.

O novo tratamento para hepatite C poderá ser usado por novos pacientes diagnósticos e pessoas que já completaram a medicação atual, mas não conseguiram atingir a cura. Segundo autoridades do Ministério da Saúde, para o primeiro ano, será adquirida medicação suficiente para 15 mil pacientes.

A expectativa do Ministério da Saúde é que os novos medicamentos do tratamento para hepatite C beneficiem 60 mil pacientes do SUS nos próximos dois anos. O tratamento deverá estar disponível ainda em 2015.

Gostou da novidade? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
fígado
dst
sangue
cura da hepatite

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ