Dr. Eduardo Schlithler Bonini

ESPECIALIDADE

Gerontologia

Fisioterapia

ONDE ATENDE

Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE/HSPE), Consultórios particulares em Moema

Dr. Eduardo Schlithler Bonini

Apresentação

Fisioterapeuta responsável pelos setores de Gastro-Cirurgia e Gastro-Clínica do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE / IAMSPE). Realiza atendimento fisioterapêutico em dois consultórios na zona sul de São Paulo (Moema e Campo Belo) e consultoria em Gestão a Empresa;

Possui experiência internacional (Nigéria – África) como Consultor em gestão em saúde. Trabalhou em instituições como APAE de São Paulo, LESF – Centro de Reabilitação (UNIFESP), Santa Casa de Santo Amaro e Hospital das Clínicas – SP;

Administrador de Empresas com Habilitação em Administração Hospitalar e Fisioterapeuta.

O que Trata

Pacientes crônicos das mais diversas patologias ligadas ou não ao envelhecimento.

Formação Acadêmica

Pós-graduado em Fisioterapia em Geriatria e Gerontologia, pelo programa de aprimoramento profissional do Hospital das Clínicas – FM USP; e Gestão e Políticas em Saúde com diploma internacional pela Fundação Getúlio Vargas (FGV);

Possui cursos de Gerontologia e Reeducação Funcional da Postura e do Movimento (RFPM), pela Faculdade de Medicina da USP; Curso de Extensão Universitária em Homeopatia, pela Faculdade Federal de Viçosa; Curso de Perícia Judicial - Método Veronesi (IEDUV); Curso em dermato-funcional nas técnicas de Radiofrequência e Eletrolipólise percutânea.

Cargos e Títulos

Foi idealizador e diretor administrativo da Start - up Portal Casas de Repouso;

Fisioterapeuta Responsável pela reabilitação dos pacientes dos Setores de Gastro-Cirurgia e Gastro-Clínica do HSPE;

Consultor em Gestão em Saúde;

Consultor da AFISIAMSPE (Associação dos Fisioterapeutas do IAMSPE).


Especialidades

01/06/2015 06:00 - Atualizado em 05/12/2016 10:25

Pés descalços aumentam o nível de equilíbrio do idoso

Este simples detalhe pode diminuir e muito o risco de quedas, como explica nosso fisioterapeuta especializado em envelhecimento saudável.

POR

Dr. Eduardo Schlithler Bonini

  • +A
  • -A

Um tema cada vez mais estudado pelos profissionais de gerontologia e fisioterapia é o EQUILÍBRIO.

Mas como explicar de forma clara, algo que em nosso organismo é tão complexo?

Do começo...

O equilíbrio é influenciado por três sistemas muito importantes e presentes em nosso corpo:

O sistema Visual;

O sistema Vestibular;

O sistema Somato-Sensorial.

Os três sistemas exercem “pesos” muito próximos. E é importante ressaltar que quando dois deles são bem estimulados e demonstram um grau de funcionalidade adequado, o idoso apresenta um mínimo de equilíbrio satisfatório.

Esse tema demanda uma explicação muito extensa, por isso irei explicar mais a fundo o sistema somato-sensorial que é objeto de estudo de muitos profissionais da minha área.

Vamos dizer que o idoso ande com chinelos ou calçados o dia todo, ou permanece de meia por causa da “friagem”, ou mesmo evite o contato do pé diretamente com o solo por algum motivo.

Este tipo de atitude, às vezes pela própria proteção da família, limita ou dificulta a informação que se recebe do piso. Isso quer dizer que, quanto menos a “sola” do pé (planta do pé) estiver em contato com o chão, menos estimulada será a via de condução de informação para o cérebro deste idoso, trazendo prejuízos da imagem do corpo no espaço.

Saiba como ter um envelhecimento saudável após os 60 anos.

Não só isso, com a falta de estímulo na planta do pé, os reflexos de contração da musculatura que se estende no solado ficam escassos, aumentando o aplanamento do pé e as respostas rápidas de contração, transformando o idoso em uma pessoa com diminutas reações em caso de desequilíbrio.

Observe que quando apertamos a planta do pé somente do nosso pé direito, por exemplo, e depois ficamos de pé, nossa sensação será diferente em ambos os pés. Faça o teste!

A meia é uma das grandes causadoras de quedas, bem como os tapetinhos principalmente nos banheiros. Evite se você é um idoso ou vive com um.

Aconselho deixar o idoso colocar o pé no chão direto, estimulando a única parte do corpo, que quando na posição de pé, possui referência de algo estável.

Dicas de Atividade Física na Terceira Idade

Por último, mas não menos importante, todos nós possuímos três reações básicas de equilíbrio. Em pequenos desequilíbrios utilizamos a estratégia de tornozelo, em desequilíbrios médios utilizamos estratégia de quadril e quando um grande desequilíbrio é promovido existe a necessidade de darmos um passo (seja ao lado, para trás ou para frente) para que possamos retomar nosso centro de equilíbrio dentro da base formada pela abertura das pernas.

Grande parte dos idosos são caidores, seja por falta de estimulação somato-sensorial, sarcopenia, e/ou distúrbios vestibulares e visuais. Consulte um profissional adequado para melhorar sua saúde ou a saúde de seu familiar.

Gostou de todas as informações que o Vivo Mais Saudável foi buscar para você? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe informação que faz bem.

Conheça também o Centro de Idoso, um guia de cuidados para mais qualidade de vida.

 

TAGS
eduardo bonini
pés descalços
envelhecimento
cuidados com os pés
gerontologia
equilíbrio
quedas idosos
como cair menos
como estimular o equilibrio do corpo
como se equilibrar melhor

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ