Especialidades

27/02/2015 11:31 - Atualizado em 04/12/2016 02:40

Nova vacina contra HPV pode apresentar outros benefícios

Com a nova vacina contra HPV, é possível diminuir os índices de câncer de colo do útero.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Além de evitar o contágio do papilomavírus humano, a nova vacina contra HPV diminui os riscos de desenvolvimento de tumores malignos, evitando vários tipos de câncer. A prevenção de câncer de colo do útero pode aumentar de 70%, índice da antiga vacina, para 90%.

nova vacina contra HPV

Entenda o que é HPV

O HPV é uma doença sexualmente transmissível causada pelo papilomavírus humano, que pode atingir tanto homens quanto mulheres. Existem cerca de 200 tipos de HPV, mas apenas alguns são capazes de causar tumores malignos, como o câncer de colo do útero.

Na maioria das vezes, o vírus não se manifesta. Em casos de sintomas, a pessoa sente coceira e irritação, além de surgirem verrugas na região genital afetada.

O HPV é um dos vírus sexualmente transmissíveis mais comuns. Muitos infectados nem sabem que o contraíram, devido à ausência de sintomas. Porém, casos mais graves apresentam alto risco de desenvolvimento de câncer de colo do útero, bem como tumor vulvar, vaginal, peniano, anal ou de garganta.

A vacina contra HPV atual é disponibilizada em duas opções, a bivalente e a quadrivalente. A primeira combate dois subtipos do vírus, que estão presentes em 70% dos casos de câncer de colo do útero. A segunda defende o organismo contra quatro subtipos do HPV, os dois da vacina bivalente e outros dois presentes em 90% dos casos de verrugas genitais.

Benefícios da nova vacina contra HPV

Já a nova vacina contra HPV protege contra nove subtipos do papilomavírus humano, oferecendo ainda mais proteção. Sete deles são responsáveis pela maioria dos casos de câncer de colo do útero, podendo diminuir significativamente os casos da doença. Para ter esse efeito, a vacinação deve ser feita antes da exposição ao vírus.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Queen Mary, de Londres, comparou a nova vacina contra HPV e a versão quadrivalente anterior em mais de 14,2 mil mulheres entre 16 e 26 anos. O resultado apontou que, se as pessoas não infectadas forem vacinadas com a nova versão, cerca de 90% de todos os tumores do colo do útero poderão ser evitados.

A nova vacina contra HPV ainda não está disponível, mas é necessário ficar atento ao calendário de vacinação e manter a imunização em dia. Desde 2014, o sistema público de saúde disponibiliza a vacina para meninas entre 9 e 11 anos. A divulgação da faixa etária e das datas de vacinação é feita pelo Ministério da Saúde.

Nova vacina contra HPV e outras formas de prevenção

A vacinação é o principal método para combater o papilomavírus humano, e a nova vacina contra HPV será ainda mais eficiente e segura nessa função. A imunização é recomendada principalmente para mulheres.

Como o vírus é transmitido pelo contato direto com a pele ou com mucosas infectadas, por meio de relação sexual, o uso de preservativo é indispensável. Também é indicado consultar um médico periodicamente para realizar os exames de rotina, a fim de prevenir e identificar qualquer sinal de DSTs.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
vacina
prevenção
hpv
DSTs

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ