Especialidades

15/04/2015 03:21 - Atualizado em 19/11/2016 05:15

HPV tem cura? Prevenção ainda é a melhor defesa

A vacinação é um dos principais métodos para prevenir o vírus e evitar complicações.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O HPV, também conhecido como vírus papiloma humano, é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns. Muitas vezes, ele não apresenta sintomas e os contaminados não sabem que possuem o vírus.

Existem muitas variações da doença e algumas delas podem causar complicações sérias. Por isso, muitas pessoas se perguntam se HPV tem cura. Saiba como se prevenir.

hpv tem cura

Afinal, HPV tem cura?

Existem mais de cem tipos de vírus papiloma humano. Alguns deles podem causar verrugas genitais e até mesmo câncer de colo de útero. Para saber se um caso de HPV tem cura, é preciso fazer o diagnóstico precoce e o tratamento adequado. Porém, mais que isso, é importante conhecer a doença para se prevenir e evitar complicações.

A principal forma de contágio do vírus do HPV é por meio da relação sexual sem proteção. A transmissão ocorre mesmo que a pessoa infectada não apresente sintomas e apenas tenha o vírus no organismo. Quando há uma verruga genital visível, o risco de transmissão é muito maior.

O vírus pode atingir tanto homens quanto mulheres, causando complicações para ambos os sexos. O HPV é um dos principais causadores do câncer de colo do útero, a segunda maior causa de morte de mulheres por tumor no mundo, atrás apenas do câncer de mama. Nos homens, até 40% dos casos de câncer de pênis são causados por esse vírus.

Em muitos casos, as pessoas infectadas não apresentam sintomas da doença. Os sinais mais comuns são as verrugas, que, no homem, aparecem geralmente na cabeça do pênis e na região do ânus. Na mulher, surgem na vagina, na vulva, na região do ânus e no colo do útero. As lesões do HPV também podem aparecer na boca e na garganta.

Em alguns casos, HPV tem cura. Porém, na maioria das vezes, estar curado não quer dizer que o vírus tenha sido eliminado do organismo, mas somente que a infecção foi controlada. Por isso, os pacientes devem fazer exames frequentes, como papanicolau e peniscopia, para garantir que as lesões não voltem.

Saiba em que casos HPV tem cura

O HPV tem cura quando diagnosticado nos estágios iniciais - antes de causar complicações - e tratado corretamente. Ainda assim, a melhor forma de evitar as consequências da doença é com a prevenção. Além de fazer os exames periodicamente e usar camisinha nas relações sexuais, a vacina é um dos métodos mais eficientes.

Exitem duas vacinas contra os tipos de HPV mais presentes no câncer de colo do útero, chamadas de vacina bivalente e vacina quadrivalente. Esses métodos previnem contra a infecção por HPV, evitando, consequentemente, o desenvolvimento do câncer. A vacinação é oferecida gratuitamente em duas fases anuais para meninas entre 11 e 13 anos.

Porém, recentemente, o Ministério da Saúde divulgou que, na segunda fase da campanha de 2014, pouco mais da metade (57%) do público-alvo (4,9 milhões de meninas de 11 a 13 anos) foi imunizada. A meta era vacinar 80% dessas garotas.

Uma das explicações para esse baixo número pode ser o medo da vacina, pois algumas garotas apresentaram mal-estar após a vacinação em setembro de 2014. Com isso, muitos pais evitaram vacinar suas filhas.

Apesar de alguns casos de HPV terem cura, é preciso conscientizar a população de que a vacinação é a melhor forma de combater a doença. O mal-estar que pode ser causado pela vacina é passageiro e nenhuma menina vacinada apresentou complicações posteriores.

Gostou das dicas de saúde? Deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
hpv
DSTs
vacina do HPV
sintomas do HPV

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ