Especialidades

02/09/2015 08:15 - Atualizado em 10/08/2016 04:33

Homens e mulheres sentem tipos de dor diferentes

Dores são reações do corpo para indicar que algo não vai bem no organismo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Relacionados a doenças ou impactos emocionais, os diferentes tipos de dor podem ser os principais indicativos de alguma enfermidade.

Descrita no dicionário como “sensação desagradável ou penosa, causada por um estado anômalo do organismo ou parte dele”, a dor é subjetiva e sua percepção é individual. Ou seja, cada pessoa a sente de um jeito, descobrindo o real significado da palavra com experiências traumáticas que acontecem ao longo da vida.

mulher com tipos de dor de cabeca

Existem diferentes tipos de dor. As crônicas e as agudas se diferem por detalhes que podem ser essenciais no diagnóstico e no tratamento de doenças.

A dor aguda é de fácil identificação. Ela se manifesta por um curto período de tempo, geralmente de maneira intensa. É normalmente causada por trauma, inflamações e outras doenças, sendo considerada uma reação do corpo para algo que não está bem.

Já a dor crônica pode se manifestar por vários meses, sem interrupção. Ela chega a dificultar a prática de atividades básicas do dia a dia. Mais complexa, exige tratamento contínuo e acompanhamento médico. Podem ser indicados medicamentos e terapias para resolver o problema.

Outros tipos de dor

- Cutâneas: São causadas por queimaduras ou cortes. São localizadas e podem ser facilmente tratadas.

- Somáticas: São mais difíceis de identificar e podem permanecer por um longo tempo. Têm sua origem em ligamentos, ossos e tendões.

- Pós-operatórias: Duram algumas semanas após o procedimento e são identificadas quando o paciente se mexe, tosse, ri ou respira. São prescritos analgésicos para o seu tratamento.

- Viscerais: São detectadas em órgãos e cavidades internas do corpo. Têm difícil identificação e podem causar outras dores em locais diferentes do real foco. O ataque cardíaco, por exemplo, pode ser sentido num braço.

- Psicológicas: São de cunho emocional e têm difícil tratamento. Podem ser potencializadas por sensação de medo, ansiedade ou tristeza.

- Neuropáticas: São causadas por lesões ou doenças do sistema nervoso. Podem acarretar sensações de queimadura e formigamento. Devido ao difícil tratamento, podem se tornar crônicas.

Saiba Mais
Doença inflamatória pélvica causa dores e secreção vaginal
Parafimose causa dores e inchaço na região íntima
DORT: Esforço repetitivo no trabalho causa distúrbios

O ideal é que, ao sentir qualquer sensação desagradável, o paciente se dirija a um pronto-socorro. Lá, será realizada a avaliação da intensidade da dor, além de exames radiológicos, eletrofisiológicos e laboratoriais.

Os principais detalhes a serem levados em conta são a queixa de dor, o nível de ansiedade do paciente, a incapacidade de realizar ações, a idade e doenças crônicas que a pessoa possa ter. O tratamento é baseado nas características de cada dor. Podem ser recomendados analgésicos ou terapias.

Homens X Mulheres

Elas sofrem mais. Pelo menos é o que apontam cientistas da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, que identificaram diferenças dos cérebros masculino e feminino. De acordo com os resultados da pesquisa, os circuitos de interpretação de sensações não são iguais para ambos os sexos. É por isso que alguns tratamentos eficazes para eles podem não trazer tanto resultado para elas.

Além do cérebro, outros fatores, como as oscilações hormonais, podem tornar as mulheres mais sensíveis em alguns períodos do mês. Os dados foram reunidos pela Associação Internacional para o Estudo da Dor.

Na sua opinião, qual é a pior dor que alguém pode sentir? Deixe um comentário. E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
dores
sintomas
doenças
organismo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ