Especialidades

11/12/2014 04:14 - Atualizado em 04/12/2016 03:31

Hipertensão atinge 21,4% dos brasileiros, revela pesquisa

Maus hábitos alimentares estão entre as principais causas da hipertensão.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que 21,4% da população brasileira com mais de 18 anos sofre de hipertensão. O estudo, que traz dados de saúde no país relativos a 2013, identificou maus hábitos e o estilo de vida como as causas principais dos índices elevados da doença.

Hipertensão é doença crônica

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, é uma doença crônica que se caracteriza por níveis de pressão sanguínea iguais ou superiores a 14 por 9. Ao longo do tempo, esse quadro pode levar ao entupimento de artérias, o que pode provocar angina, infarto, derrame, insuficiência cardíaca, paralisação dos rins e danos à visão.

hipertensao

Embora mais comum em pessoas de idade avançada, a pressão alta pode ser diagnosticada também em crianças e adolescentes. Em geral, a doença é acompanhada por outros problemas de saúde. Há, também, uma forte relação com a obesidade: estima-se que 50% dos obesos sofram de hipertensão.

De manifestação inicialmente silenciosa, a pressão alta tem como sintomas mais comuns dores no peito e na cabeça, tonturas, visão embaçada, fraqueza e sangramento nasal. A doença não tem cura, mas pode ser controlada com uma dieta balanceada, prática de exercícios físicos e manutenção do peso e dos níveis de colesterol no sangue.

Estilo de vida aumenta risco de hipertensão

Além de aspectos sobre saúde, a pesquisa do IBGE também coletou informações a respeito do estilo de vida do brasileiro e constatou maus hábitos alimentares: só 37,3% dos adultos consomem frutas e hortaliças na porção recomendada pela Organização Mundial de Saúde.

Outros dados do estudo indicam que 23,4% dos entrevistados relataram beber refrigerante em pelo menos cinco dias por semana, 21,7% consomem doces com frequência e 37,2% ingerem carne ou frango com excesso de gordura.

Quando perguntados sobre a prática de exercícios físicos, 46% dos entrevistados foram considerados insuficientemente ativos e 28,9% das pessoas declararam assistir três horas ou mais de televisão por dia. Essa é uma das razões para 18,5% dos brasileiros sofrerem de problemas crônicos na coluna.

O sedentarismo também contribui para o risco de hipertensão, pois a prática regular de atividade física ajuda a evitar a doença. Mudanças básicas no estilo de vida dos brasileiros são defendidas para reverter os índices negativos revelados pela pesquisa.

Mais resultados da pesquisa

Além do alto número de pessoas atingidas pela hipertensão, a pesquisa também mostrou que 12,5% dos entrevistados sofrem de colesterol alto e 6,2% de diabetes. Também foi identificado que 18,5% dos brasileiros têm problemas crônicos na coluna e 7,6% depressão. Mesmo com esses números, 66,1% deles avaliaram a própria saúde como boa ou muito boa.

Para chegar a esses índices, 81.767 casas foram visitadas em todos os estados do Brasil, conseguindo com que 62.986 pessoas respondessem ao questionário do IBGE. Todas elas participaram com entrevistas e dados sobre peso, altura, circunferência da cintura e pressão arterial. Já 25% realizaram também exames de urina e sangue.

O estudo deixa como aprendizado ao brasileiro a necessidade de realizar exames médicos periódicos, a fim de evitar e detectar problemas de saúde de forma precoce. Quando se trata de doenças comuns e que não apresentam sintomas muito claros, como é o caso da hipertensão, se faz necessário ter atenção redobrada.

Que tal cuidar melhor da sua saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
pressão alta
saúde
prevenção de doenças
saúde do brasileiro

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ