Dr. Leandro Teles

ESPECIALIDADE

Neurologia

ONDE ATENDE

Rua Cayowaa, 1071, CJ 124, Perdizes - São Paulo

Dr. Leandro Teles

Apresentação

O neurologista Leandro Teles é médico formado e especializado pela Universidade de São Paulo.

O que Trata

Atende pacientes acima de 12 anos com dores de cabeça, acidente vascular cerebral, Alzheimer e outras demências, défict de atenção, Parnkinson e outros tremores, problemas de sono e epilepsia.

Formação Acadêmica

Formado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) com especialização em Neurologia Clínica. Fez residência médica no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).

Cargos e Títulos

É membro efetivo da Academia Brasileira de Neurologia (ABM). Atualmente, trabalha como neurologista clínico na zona oeste de São Paulo e como consultor de diversos meios de comunicações, como portais, emissoras, rádios, etc. Foi preceptor do Departamento de Neurologia no Hospital das Clínicas de São Paulo entre os anos 2010/  2011 e já ministrou aulas no curso de Medicina. 

Especialidades

08/09/2014 06:00 - Atualizado em 04/12/2016 09:03

Gerencie seu estresse: O veneno não é ele, é o tamanho da dose

Neurologista dá uma grande aula de como o estresse atua no cérebro e no corpo, além de apresentar o estresse do bem.

POR

Dr. Leandro Teles

  • +A
  • -A

Algumas situações do dia a dia das pessoas acabam gerando um tremendo estresse. Para amenizá-lo, chamamos o neurologista Leandro Teles, especialista do Vivo Mais Saudável, que vai explicar detalhadamente como o estresse atua no organismo.

Sua mente ajuda ou atrapalha? Descubra agora fazendo o teste Saúde Emocional

Só tem uma coisa pior para o cérebro do que o estresse, a ausência dele. O estresse é o substrato emocional de uma vivência intensa. Sem ele, vivemos imersos em uma existência insossa, sem graça e sem brilho. Estressados, liberamos adrenalina, cortisol, endorfinas e dopamina, pintamos em cores vivas, cravamos memórias duradouras, geramos laços de amor e ódio, acertamos em cheio ou erramos por muito, tomamos partido, enfim... sentimos o sopro da vida.

O estresse é um meio cognitivo alternativo, agudo e de acionamento eventual. Atrela motivação, empenho, ganho físico e mental em prol de uma causa emergente. Respiração ofegante, frio na barriga, taquicardia, ansiedade, tremor... assim foi no primeiro beijo, na montanha russa, na hora do vestibular ou na morte do avô, uma resposta meio pasteurizada que tirou a emoção de cima do muro, tristeza agora é tristeza, alegria é alegria. Estressados estamos a flor da pele, desarmados e contagiantes.

Foto: Thinkstock

O problema do estresse é a dose, a frequência e o limiar de acionamento:


Estresse do bem é direcionado, precipitado por eventos relevantes e de manifestação momentânea;

Cronicamente ele perturba a serenidade racional do sistema;

Intensamente, ele traz repercussões físicas, emocionais e cognitivas negativas. Respondemos de “bate pronto”, percebemos menos os detalhes e o outro, minando nosso poder de decisão, compreensão, reflexão e persuasão;

Foto: Thinkstock

Muito estresse é como derrubar o saleiro na comida ou um balde vermelho em cima de uma obra de arte. O detalhe vira a base, o que era para ser destaque vira uma agressiva experiência sensorial.

No cérebro, estresse demais é uma bomba relógio. Um prato cheio para ansiedade e suas complicações, um convite para ineficiência intelectual e para depressão. O mais crítico é que estresse atrai estresse, um ciclo vicioso onde a amplificação do desastre é a regra.

O corpo também percebe e padece com o estresse crônico e demasiado. Hipertensão contínua, ganho de peso, colesterol alto, insônia arrastada, imunidade baixa. Excesso de cortisol e adrenalina, priorização de sangue nos músculos, nos “olhos”, na alma. Um sistema totalmente não sustentável. O corpo estressado está em sobressalto, querendo lutar ou fugir, negligenciando funções basais de defesa, equilíbrio metabólico, sexuais e ditas secundárias, importantes, mas não urgentes.

Por tudo isso precisamos administrar o estresse, nem demais, nem de menos.

Veja como gerenciar o estresse e conseguir reduzi-lo e até evita-lo:


Organize seu tempo:  Regra básica da vida. Fazer o tempo render, direcionar esforços em prol da eficiência;

Priorize: Não dá para abraçar o mundo. Eleja suas prioridades e planeje a execução;

Delegue: Trunfo das pessoas eficientes, saiba delegar. Cerque-se de pessoas competentes e reduza a centralização. Desvie tudo que não precisa passar por você;

O poder do NÃO (Saiba recusar): Vivemos na era do SIM, do “vamos tentar”, “tentaremos dar um jeito”, essa é a fonte inesgotável da sobrecarga. Busque com clareza o limite do rendimento com qualidade;

Determine limites: Fundamental conhecer seus limites. Pessoas transbordam de estresse quando não respeitam os seus limites funcionais. Pulam férias, trabalham até tarde, não aproveitam os finais de semana, acumulam tarefas, etc.

Previna crises: Muita gente não previne crises, apenas administra crises já vigentes. O melhor problema é aquele que não ocorreu. Anteveja um problema e procure evita-lo;

Mantenha válvulas de escape: Atividades voltadas ao seu prazer e satisfação pessoal. Reserve um tempo adequado para tudo aquilo que afasta e desliga você dos problemas da vida cotidiana. Esporte, música, atividades sociais, viagens, artes, entretenimento, etc;

Durma bem: Aqui um quesito fundamental. O sono é um evento neurológico reparador. A redução do tempo ou da qualidade deste leva a cansaço físico e mental que gera uma percepção aumentada do estresse já no dia seguinte. A insônia é tanto causa como efeito de atividades estressantes, em um ciclo patológico de amplificação;

Praticar exercícios físicos: Atividade física rotineira, predominantemente aeróbica e realizada com prazer é um santo remédio contra o estresse diário. O padrão de ativação metabólica aliado a secreção de substância relaxantes no pós treino garante uma maior combatividade e proteção contra o temido estresse crônico. É fundamental escolher a atividade de acordo com as preferências pessoais e manter a longo prazo.

Como já discutimos acima, o estresse de menos também é prejudicial. A mesmice das atividades rotineiras pode reduzir a motivação e o rendimento intelectual global. 

Seguem dicas para elevar positivamente o estresse:


Saia da rotina: É preciso um esforço adicional contínuo para não cair no tédio e na rotina das atividades repetitivas. Nosso cérebro busca sempre a automação, a zona de conforto e as variáveis previsíveis. A longo prazo isso vai minando nosso poder de superação, nossas estratégias mentais e reduz nosso arsenal de percepção e vivência de “bem-vindas” adversidades;

Arrisque: São raros os ganhos sem riscos. O risco controlado é o estresse que valoriza a conquista, a tensão antecipatória que torna o empenho palpitante, empolgante, desafiador. Arrisque nas ideias, nas buscas, no jeito. Arrisque nas relações interpessoais, inove, tente métodos menos tradicionais. Você ganha seu precioso estresse e o seu ambiente ganha criatividade e uma interessante dose de desarmonia. Isso mantém um nível de inquietação, imprevisibilidade e assimetria que não deixa o cérebro cair na temida zona de conforto;

Não abdique das EMOÇÕES: Às vezes, abusamos da racionalidade e buscamos certo distanciamento emocional com as coisas. Essa frieza é positiva em alguns contextos, em outros não. O envolvimento emocional dá trabalho, preocupa e por vezes até traumatiza, mas é um evento neurologicamente necessário para dar às vivencias uma conotação relevante;

Busque as RAZÕES: Sem motivo não há motivação, certo? Encontre dentro das suas atividades a razão essencial, o combustível do entusiasmo, não entre pela metade, não faça apenas por fazer. O cérebro se engaja naquilo que vale a pena ou pelo menos pareça valer.  Corra atrás dos projetos de vida que façam seus olhos brilharem, que te deem frio na barriga, que te façam sorrir só de pensar, enfim... essa é uma fonte inesgotável de estresse do bem.

Fique por dentro das novidades do Vivo Mais Saudável acessando nossa página no Facebook.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ