Especialidades

31/12/2014 01:48 - Atualizado em 30/11/2016 02:28

Exame de vista: Veja dicas para proteger seus olhos

O exame de vista é um importante aliado para manter a saúde dos olhos durante as férias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Férias é sinônimo de descanso, descontração e recarregar as energias. Porém, nesse período, o cuidado com olhos deve ser redobrado. Um bom exame de vista pode prevenir ou mesmo tratar patologias comuns dessa época causadas por vírus e bactérias que podem comprometer seriamente a visão.

Exame de vista: Pressão intraocular

De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, aqueles que pretendem viajar de avião e têm em seu histórico cirurgia de reparação de descolamento de retina devem fazer um exame de vista antes de embarcar. "O gás usado na operação é expansor e pode aumentar com a pressão da cabine", avisa.

Mesmo os que não têm problemas grave devem ter atenção caso optem por esse meio de transporte. Queiroz lembra que no interior de aviões o nível de oxigênio é menor e a umidade cai em até 30%. Isso possibilita o ressecamento dos olhos e uma maior chance de desenvolver conjuntivite (inflamação da conjuntiva).

Exame de vista

O médico ressalta que o hábito de, durante o voo, assistir a muitos filmes ou mesmo colocar a correspondência eletrônica em dia causa a fadiga visual e agrava o quadro de ressecamento ocular. “Para driblar o desconforto e evitar complicações, o ideal é carregar na bagagem de mão colírio de lágrima artificial para instilar nos olhos durante o vôo”, alerta.

São nas viagens aéreas cujo percurso supera 2 horas que aqueles que usam lentes de contato devem ter um cuidado ainda maior com o uso acessório. O oftalmologista aconselha, nesses casos, substituir as lentes de contato por óculos. A baixa umidade contribui para o atrito entre a córnea e a camada externa causando lesões superficiais, detectadas por um exame de vista. A lágrima artificial deve ser usada mesmo por quem opta por óculos

Exame de vista para detectar a gravidade da contaminação

Se o perigo parece iminente nos céus, no mar ele não é menor. Segundo Queiroz é nos cruzeiros, cuja prática de banhos coletivos em jacuzzis são comuns, que existe o perigo de contaminação por fungos e bactérias. O parasita acanthamoeba pode estar em qualquer ambiente, porém é na água quente que a sobrevida dele aumenta.

O resultado é a contaminação da córnea. O exame de vista pode apontar se a contaminação é grave e se requer ou não transplante (recurso necessário em um a cada três casos). Dor intensa, sensibilidade à luz e vermelhidão são alguns dos sintomas que podem indicar a patologia. Se houver o uso da lente de contato o risco dobra e, se não tratada, pode levar à cegueira.

Queiroz avisa que apenas levar um colírio não é sinônimo de cuidado com os olhos se esse estiver exposto a altas temperaturas ou com o prazo de validade vencido. Alguns como prostaglandina - latanoprosta e tafluprosta, usados no tratamento do glaucoma ou do cetotifeno, indicado para alergia nos olhos precisam ser mantidos sob refrigeração. “A adesão ao tratamento do glaucoma pode significar a diferença entre enxergar e perder definitivamente a visão”, adverte Queiroz.

O exame de vista é um grande aliado para que a mudança da rotina não agrave a condição ocular durante as férias e para que se possa aproveitar o melhor que esse período tem para oferecer.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
férias
viagem
oftalmologia
olhos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ