Especialidades

13/01/2016 12:59 - Atualizado em 08/12/2016 11:05

Enzima é esperança para cura do diabetes

Pesquisa aponta que o próprio organismo produz uma importante aliada no controle dos níveis de glicose.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um estudo inédito conduzido por pesquisadores da Universidade de Montreal, no Canadá, identificou uma enzima do próprio organismo capaz de reduzir os efeitos tóxicos do excesso de açúcar no corpo humano. A descoberta é um importante passo para a cura do diabetes.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, o diabetes é uma doença caracterizada pelo aumento dos níveis de glicose no sangue, podendo ocorrer por diversos motivos. A grande maioria dos casos da doença está dividida entre o Tipo 1 e o Tipo 2. Saiba mais a seguir.

cura do diabetes paciente mede insulina

Cura do diabetes pode estar no organismo

Os pesquisadores canadenses afirmam que a enzima encontrada, chamada de glicerol 3-fosfato fosfatase (G3PP, em inglês), desempenha um importante papel na regulagem dos níveis de glicose que cada célula do organismo utiliza. Ela é considerada um dos principais agentes na quebra da molécula de açúcar dentro dessas células.

O grande diferencial da descoberta envolve a transformação do glicerol-3 fosfato - subproduto gerado no processo de quebra das moléculas de açúcar dentro das células, que em excesso é tóxico - em glicerol simples, impedindo que a substância prejudique os tecidos e danifique as células-beta do pâncreas, um importante produtor de insulina.

A G3PP está presente em todos os tecidos dos mamíferos. No entanto, de acordo com o estudo, o corpo humano não produz quantidades suficientes da enzima para inibir os efeitos do excesso de glicose.

A partir dessa pesquisa, os cientistas querem descobrir o que impulsiona a G3PP a entrar em ação. Infelizmente, uma droga para a cura do diabetes e de outros distúrbios metabólicos ainda deve demorar a chegar ao mercado. A criação de um medicamento depende de outros estudos complementares.

Saiba Mais
Sintomas do diabetes: Confira como identificar a doença
Feijão azuki ajuda a controlar hipertensão e diabetes
Açúcar faz mal? Conheça mitos e verdades

O diabetes no Brasil

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE e divulgada em 2015, o diabetes atinge cerca de 9 milhões de brasileiros, ou seja, 6,2% da população adulta. As mulheres apresentaram maior proporção da doença (7%, contra 5,4% dos homens).

A faixa etária com maior prevalência fica entre 65 e 74 anos, representando 19,9% dos casos. Em segundo lugar estão os pacientes com 75 anos ou mais, com um percentual de 19,6%, seguidos dos indivíduos entre 40 e 64 anos (14,5%), 30 e 59 anos (5%) e 18 e 29 anos (0,6%).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são quase 250 milhões de pessoas com diabetes ao redor do mundo. A instituição já classifica a doença como uma epidemia.

A recomendação da OMS é que o consumo de açúcar corresponda a cerca de 5% das calorias ingeridas ao longo do dia, o que representa cerca de 25 gramas. Os açúcares presentes nas frutas, nas verduras e no leite não entram nesse cálculo e seu consumo é incentivado pela instituição.

A recomendação dos especialistas é sempre dar preferência por produtos naturais, controlando ao máximo o consumo de doces e refrigerantes.

Será que a descoberta dos cientistas canadenses pode significar a cura do diabetes? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e alimentação aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
G3PP
diabético
insulina
açúcar no sangue

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ