Especialidades

11/01/2016 01:00 - Atualizado em 09/12/2016 10:20

Entenda por que os agrotóxicos podem fazer mal

11 de janeiro marca o Dia Mundial do Controle da Poluição por Agrotóxicos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os agrotóxicos são utilizados com o objetivo de trazer benefícios para a alimentação, ajudando a aumentar a produção dos alimentos agrícolas e combater as pragas. Porém, seus efeitos não são apenas esses. O uso das substâncias está relacionado à incidência de muitos problemas de saúde, como intoxicações, alergias, malformações, doenças crônicas e até câncer.

E os malefícios não param por aí, pois os agroquímicos também prejudicam o meio ambiente, desequilibrando a fauna e a flora. Visando a conscientizar a população sobre os riscos do consumo das substâncias, acontece em 11 de janeiro o Dia Mundial do Controle da Poluição por Agrotóxicos.

mulher comprando vegetais sem agrotóxicos

Efeitos do uso de aditivos químicos

Os agrotóxicos são utilizados para produção agrícola em todo o mundo, ajudando a controlar insetos e a combater pragas e plantas daninhas às plantações. Com isso, aumentam a produção e diminuem consideravelmente a porcentagem de perda das colheitas.

O Brasil é o país que mais consome agrotóxico no mundo, segundo relatório do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Nos últimos anos, o consumo das substâncias cresceu mais de quatro vezes. Em dez anos, o mercado mundial desse setor cresceu 93%, enquanto no Brasil esse crescimento foi de 190%, de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o Dossiê Abrasco, um alerta sobre o impacto dos agrotóxicos para a saúde, 70% dos alimentos in natura consumidos no país estão contaminados pelos produtos. Desses, segundo a Anvisa, 28% contêm substâncias não autorizadas. Além disso, mais da metade dos agroquímicos usados no Brasil são banidos em países da União Europeia e nos Estados Unidos.

Apesar de trazerem benefícios para a produção da agriculatura e também para a economia, as substâncias ainda são alvo de muitas dúvidas sobre a sua segurança para a saúde humana e animal, além dos prejuízos que podem trazer ao meio ambiente.

Saiba Mais
Conheça 7 razões para adotar os alimentos orgânicos em suas refeições
Acroleína das gorduras pode causar câncer
Descubra como tirar agrotóxicos dos alimentos

Controle da poluição por agrotóxicos

Desde 2003, a data de 11 de janeiro é usada para conscientizar a população sobre os riscos causados pelo uso indiscriminado de agrotóxicos e dos possíveis problemas ao meio ambiente e às pessoas. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), entre os países em desenvolvimento, as substâncias causam 70 mil intoxicações agudas e crônicas por ano.

Em excesso e no longo prazo, os produtos também degradam o solo, afetam a biodiversidade da flora e da fauna e contaminam plantações não transgênicas, a partir de mutações. Nos Estados Unidos, por exemplo, já foram identificados cinco tipos de insetos mutantes, que se adaptaram e tornaram-se resistentes às lavouras transgênicas e seus inseticidas.

Além dos alimentos agrícolas, existem também outras formas de consumir esses químicos. Com o seu uso demasiado, ele pode escorrer para os rios e prejudicar não só a fauna e a flora, mas também contaminar a água e os peixes, que armazenam as substâncias no tecido adiposo e depois são consumidos pela população.

Alguns problemas da saúde relacionados aos agroquímicos são disrupções endócrinas, resistência a antibióticos, malformações, doenças crônicas, neurodegenerações, alergias e câncer.

Os riscos de diversos tipos de agrotóxicos, como o glifosato, estão sendo analisados pela Anvisa. Porém, os resultados ainda são inconclusivos e, enquanto isso, as substâncias continuam sendo utilizadas.

TAGS
transgênicos
orgânicos
meio ambiente
agricultura

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ