Especialidades

04/04/2015 08:18 - Atualizado em 10/11/2016 09:30

Entenda os sintomas da doença de Parkinson

Aproximadamente 4 milhões de pessoas vivem com a doença em todo o mundo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você sabia que 4 de abril é o Dia Nacional do Parkinsoniano? A data foi instituída próxima ao dia 11 de abril, aniversário de James Parkinson, o primeiro médico a analisar e descrever a doença (por isso, o dia 11 também é o Dia Mundial da Doença de Parkinson). 

O Dia do Parkinsoniano foi estabelecido com o propósito de fomentar o debate sobre essa doença neurológica, lembrando causas, sintomas, formas de diagnóstico e de tratamento.

Segundo levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2013, estima-se que aproximadamente 4 milhões de pessoas tenham a doença de Parkinson no mundo. Além disso, devido ao aumento geral da expectativa de vida populacional, o número de parkinsonianos deve dobrar até 2040.

doenca de parkinson

Doença de Parkinson: Causas e sintomas

A doença de Parkinson se manifesta por meio de sintomas como tremores, lentidão dos movimentos, rigidez muscular e alterações na fala e na escrita. Porém, nem sempre essas manifestações são facilmente perceptíveis. Em geral, primeiro elas se apresentam de maneira sutil.

A doença é degenerativa, crônica e progressiva, acometendo principalmente pessoas com mais de 50 anos. Ela ocorre pela perda dos neurônios que sintetizam o neurotransmissor dopamina. É isso que ocasiona os sintomas motores ligados ao Parkinson, que são a principal forma de manifestação da doença.

Por se tratar de uma doença sem causa específica conhecida, ainda não há cura. Entretanto, existem pesquisas em andamento no mundo inteiro. Além disso, o Parkinson não é fatal e tratamentos ajudam a controlar a doença.

Os sintomas podem ser aliviados com reposição com dopamina sintética. A fisioterapia e a fonoaudiologia também contribuem para garantir a qualidade de vida dos doentes.

Prevenção e diagnóstico do Parkinson

A doença de Parkinson pode afetar qualquer pessoa, independentemente de sexo, raça, cor ou classe social. Mesmo que geralmente associada à idade avançada, em casos raros pode se manifestar em pessoas mais jovens.

Não há meios de se prevenir do Parkinson, mesmo porque a doença não possui causa exata. O parkinsonismo pode se manifestar por diversos motivos, incluindo algumas toxinas, doenças metabólicas e condições neurológicas.

Também não existem exames disponíveis para diagnosticar a doença de Parkinson. A recomendação é que, ao perceber os sintomas, a pessoa consulte um neurologista. O médico fará o diagnóstico com base no histórico do paciente.

O profissional provavelmente solicitará uma série de exames para descartar outras condições que possam estar ocasionando os sintomas. O importante, ao se deparar com o diagnóstico da doença de Parkinson, é lembrar que é possível ter qualidade de vida, apesar da condição.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
Parkinson
doença degenerativa
idade avançada
tremores

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ