Especialidades

25/09/2015 10:12 - Atualizado em 17/10/2016 10:58

Entenda as diferenças entre colesterol bom e ruim

O descontrole da substância pode acarretar problemas sérios de saúde.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Especialmente se você se submete a exames de rotina, é comum se deparar com resultados indicando as taxas de colesterol. Porém, para compreender o que isso significa, é preciso entender a diferença entre colesterol bom e ruim.

O tipo considerado bom é chamado de High Density Lipoprotein (HDL), que em português significa lipoproteína de alta densidade. Já o tipo ruim é o Low Density Lipoprotein (LDL), ou lipoproteína de baixa densidade. Ambos são necessários para o organismo, mas em quantidades diferentes. Saiba mais a seguir.

médica mostra a paciente idosa índices de colesterol bom e ruim

Diferenças entre colesterol bom e ruim

O colesterol é um tipo de gordura presente em nosso corpo e importante para o bom funcionamento do organismo. No entanto, quando seus níveis se alteram, acaba se tornando um risco para a saúde.

O colesterol ruim é responsável pelo acúmulo de placas de gordura nas paredes internas das artérias, o que ocasiona a redução do fluxo sanguíneo aos órgãos do corpo. Esse atraso acaba ocasionando problemas como pressão alta, derrame ou infarto. Os valores saudáveis de referência para este tipo de gordura são menores que 130mg/dL (miligramas por decilitro).

O colesterol bom, por sua vez, ajuda a recolher o tipo ruim espalhado pelo corpo e levá-lo até o fígado, onde é metabolizado e eliminado. Quando os índices dessa substância estão muito baixos, é um indício de que esse trabalho não está sendo feito de forma eficaz. O HDL saudável representa valores maiores que 50mg/dL.

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgados no final de 2014, 18,4 milhões de brasileiros com mais de 18 anos sofrem com colesterol alto. Esse número representa 12,5% da população adulta do país. O estudo revela, ainda, que a incidência é mais comum entre as mulheres (15,1%) que entre os homens (9,7%).

A população mais velha também é motivo de preocupação: 25,9% das pessoas com mais de 60 anos apresentam altas taxas de LDL.

Saiba Mais
Alimentação correta ajuda a controlar colesterol infantil
Como baixar o colesterol: Confira 3 hábitos saudáveis
Acroleína das gorduras pode causar câncer

Dicas para controlar o colesterol

Os maus hábitos alimentares e uma vida sedentária são as principais causas da diminuição ou da elevação do colesterol total. Uma dieta com presença excessiva de gorduras colabora diretamente para o aumento do tipo ruim da substância.

Para garantir um controle saudável, o cardápio deve ter a presença das gorduras dos alimentos naturais, evitando-se frituras ou comidas industrializadas. Itens como bacon, mortadela ou doces também devem ser consumidos com moderação e, em caso de altas taxas do tipo ruim, eliminados totalmente do cardápio.

Além disso, alimentos ricos em ômega 3, 6 e 9 são ótimos aliados nesse controle.

A prática regular de atividades físicas também é essencial. Ao se exercitar, a pessoa tende a consumir mais energia, estimulando o organismo a produzir enzimas que têm o poder de eliminar o colesterol ruim e estimular o bom.

Lembre-se que também é importante manter os exames de rotina em dia para acompanhar e controlar os seus níveis de colesterol.

O que você faz para levar um estilo de vida com mais saúde? Conte para nós! E aproveite para ficar de olho nas novidades e dicas do Vivo Mais Saudável.

TAGS
colesterol alto
colesterol total
HDL
LDL

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ