Especialidades

10/05/2015 04:12 - Atualizado em 07/12/2016 02:39

Descubra as causas e aprenda como controlar o suor nas mãos

O excesso de suor pode ser um grande incômodo, por isso, fique por dentro dos cuidados e tratamentos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você enfrenta com frequência o incômodo suor nas mãos? Apesar de desagradável, ele cumpre papel fundamental no bom funcionamento do organismo, pois auxilia a manter a temperatura corporal. Mas o que fazer quando notamos que está além do normal? Será algum problema de saúde?

Em primeiro ligar, é preciso saber que, quando a temperatura interna do organismo sobe, o cérebro faz com que a pessoa sue - com a evaporação da água, há alívio da sensação de calor.

Esse controle é involuntário, sendo determinado pelo sistema nervoso autônomo. Porém, quando a sudorese é excessiva, pode atrapalhar o convívio social e se tornar um grande incômodo.

suor nas maos

Desvedando os mistérios do suor nas mãos

O dermatologista Emerson de Andrade Lima comenta as principais causas do suor nas mãos em excesso.

Segundo ele, a chamada hiperidrose resulta da hiperatividade das glândulas sudoríparas écrinas, estimuladas pelo sistema nervoso autônomo, através de um neurotransmissor chamado acetilcolina. "A causa é desconhecida, mas comumente se observa um aumento da ansiedade desses indivíduos”, esclarece.

Para o profissional, a adolescência é o período no qual o suor nas mãos em excesso é mais comum, mas pode se manifestar também em adultos jovens e em crianças. No caso dos idosos, é raro que apresentem o problema.

Além das mãos, a cabeça, axilas, pés e virilha são outras regiões mais afetadas pelo suor. Isso ocorre porque essas áreas concentram mais glândulas sudoríparas. Assim, a cada vez que experimentamos estresse ou nervosismo, impulsos são enviados até essas áreas, gerando a sudorese.

Tratamento para o suor nas mãos

Lima comenta que é importante buscar ajuda médica ao notar que o suor das mãos é além do normal. Apenas em um encontro com um especialista é que o diagnóstico pode ser feito corretamente.

Sobre os possíveis tratamentos, o dermatologista aponta que a aplicação de toxina botulínica na área acometida se mostra bem efetiva, com durabilidade média de 8 a 10 meses, em um procedimento ambulatorial.

“A cirurgia de aspiração das glândulas sudoríparas é curativa no caso de hiperidrose da axila, além de tratar o odor, ou seja, bromidrose”, comenta. A intervenção deve ser realizada sob anestesia local pelo médico dermatologista habilitado.

A simpatectomia é uma cirurgia realizada pelo cirurgião torácico que trata a hiperidrose. Porém, fique atento: isso pode levar uma sudorese compensatória, ou seja, o indivíduo passa a suar em outra área na qual antes não apresentava o sintoma.

Como isso atrapalha no dia a dia

As consequências pelo suor nas mãos em excesso, especialmente no domínio social, acabam sendo desagradáveis. Além do mau cheiro, um simples aperto de mão pode gerar um grande desconforto.

“A hiperidrose leva a um forte impacto na qualidade de vida desses indivíduos, principalmente quando acompanhada da bromidrose”, comenta o dermatologista.

Para se ver livre desse problema e ter um dia a dia mais tranquilo, consulte um dermatologista e busque o tratamento mais correto para a sua condição. 

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
suor
hiperidrose
ansiedade
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ