Especialidades

13/12/2015 06:28 - Atualizado em 05/12/2016 07:32

Deficiente visual ainda enfrenta desafios na sociedade

Legislação prevê inclusão das pessoas com deficiência visual.

POR

Redação

  • +A
  • -A

No dia 13 de dezembro, acontece o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância de combater o preconceito, desde o uso da terminologia correta até a eliminação de termos pejorativos. A data também serve para estimular a inclusão constante do deficiente visual na sociedade.

Conheça a seguir alguns dos obstáculos que as pessoas com deficiência enfrentam e veja como você pode ajudar a criar uma sociedade mais igualitária.

deficiente visual andando na calçada

A deficiência visual abrange dois grupos: pessoas com baixa visão e pessoas cegas. Conceitua-se a baixa visão como quem possui 30% de visão ou menos no melhor olho, após correções cirúrgicas, tratamentos clínicos ou uso dos óculos convencionais.

Esse grupo é beneficiado por recursos ópticos especiais e ampliação de letras e imagens. A baixa visão pode ser leve, moderada, severa ou profunda.

Já as pessoas cegas apresentam menos que 5% de visão, muitas vezes percebendo somente vultos, cores e luz.

Desafios enfrentados pelo deficiente visual

De acordo com Eliana Cunha, assessora de serviços de apoio à inclusão na Fundação Dorina Nowill para Cegos, os desafios apresentados pelas pessoas com esse tipo de deficiência são muitos. Entre eles, estão barreiras arquitetônicas, adaptações curriculares em todos os níveis do aprendizado e dificuldades em espaços culturais, como cinemas, teatros e museus.

Porém, os principais obstáculos são relacionados a atitudes e preconceitos. Uma vez vencidos, seja no ambiente de trabalho ou em outras esferas, eles favorecem a verdadeira inclusão das pessoas com deficiência visual nos diversos espaços sociais.

Saiba Mais
Psicofobia: Combata o preconceito contra portadores de deficiência
Equoterapia melhora a vida de pessoas com deficiência
Teste do olhinho pode identificar distúrbios visuais de forma precoce

De acordo com Eliana,  espaços como a fundação têm o o objetivo de promover a autonomia e a independência das pessoas com deficiência visual, realizando ações de conscientização e de sensibilização junto à sociedade. Isso favorece a mudança de atitudes que é fundamental para o relacionamento humano digno e de verdadeira inclusão.

Uma dessas barreiras diz respeito à terminologia. O termo aceito mundialmente, inclusive no Brasil, é “pessoa com deficiência”, substituindo a forma “pessoa deficiente”. Utilizada erroneamente, essa última tende a rotular o indivíduo pela deficiência, denotando socialmente incapacidade ou inadequação.

“A pessoa não é deficiente, e sim tem uma deficiência. Parece um detalhe, mas faz toda a diferença”, explica Eliana. Esse termo faz parte do texto aprovado pela Convenção Internacional para Proteção e Promoção dos Direitos e Dignidades das Pessoas com Deficiência, aprovado pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2006 e ratificada no Brasil em julho de 2008.

O que diz a legislação brasileira

O Artigo 1° da Lei Brasileira da Inclusão da Pessoa com Deficiência, sancionada em julho de 2015, diz que ela é “destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.”

Trata-se de uma lei que contempla um amplo espectro dos direitos relativos às pessoas com deficiência: direito à vida; à habilitação e reabilitação; à saúde; à educação; à moradia; ao trabalho; à assistência social; ao esporte; à cultura; ao turismo e ao lazer; ao transporte e à mobilidade; à informação e a comunicação; à tecnologia assistiva; ao direito de participação na vida pública e política.

“O que precisa ser feito é a aplicabilidade dos dispositivos legais, implementando o que está estabelecido pela Lei”, ressalta Eliana.

O que você achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as dicas de bem-estarqualidade de vida do Vivo Mais Saudável.

TAGS
deficiência visual
baixa visão
cegueira
preconceito

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ