Dra. Carla Leite

ESPECIALIDADE

Oftalmologia

ONDE ATENDE

Rua Mariland, 720 cj. 401, B, São João, Porto Alegre/ RS

  • (51) 9876-7678

Dra. Carla Leite

Apresentação

Possui 15 anos de profissão com especialidade em oftalmopediatria e estrabismo. Atualmente, é diretora de um consultório em Porto Alegre. Por 10 anos, atuou na Clínica Visão, referência na área. 

O que Trata

Cuida do tratamento oftamológico infantil, adulto e de estrabismo. 

Formação Acadêmica

Graduada em Medicina pela Universidade de Mogi das Cruzes (1999) e especializada em oftalmologia, oftalmopediatria e estrabismo pela Unifesp (2002).

Cargos e Títulos

Atualmente é diretora da Clínica Dra. Carla Leite.

Se sua dúvida for escolhida, ela vira artigo aqui no portal e ajuda milhares de pessoas.

Especialidades

25/05/2015 06:00 - Atualizado em 25/11/2016 12:40

Cuide da saúde dos olhos e previna o glaucoma

Se você não vai ao oftalmologista com regularidade, entenda a importância de incluir esse hábito na sua rotina.

POR

Dra. Carla Leite

  • +A
  • -A

Você tem ido ao oftalmologista com regularidade? A maioria das pessoas deixa para avaliar como está a saúde dos olhos quando já há algum problema. A oftalmologista Carla Leite fala aqui sobre questões importantes que devem ser consideradas como prevenção.

1. Quais são os problemas mais comuns quando o assunto é saúde dos olhos?

 Alterações de refração (óculos), glaucoma e catarata.

Você sabia que os problemas de vista podem ser identificados na infância?

2. Você acha que as pessoas esquecem de cuidar dos olhos?

A maioria dos adultos sim. Mas graças ao trabalho e campanhas voltadas aos pediatras, já temos encaminhamentos suficientes para consultas rotineiras de crianças. Muitas vezes, os pais custam a acreditar que a criança possa ter problemas e ficam com pena de ter que pingar o colírio para dilatar. O ardor é momentâneo e a maioria das crianças nem lembra que arde. O que é importante ressaltar é que detectar alterações precocemente pode salvar a visão do filho. Costumo comparar com a vacina, um mal necessário momentâneo e que evita consequências indesejadas.

3. Como os pais podem cuidar melhor da visão dos filhos?

Levar o filho para consulta de rotina é fundamental, pois a criança, ao contrário do adulto, que tem algum problema de visão e vai ao médico, não sabe o que é uma visão normal. Apenas tem a visão que conhece, sem qualquer comparativo. Logo, neste caso, a criança não sabe que pode enxergar melhor. No caso de uma criança sem qualquer problema de visão (o que o médico oftalmopediatra tem total capacidade para avaliar), o médico passa essa informação para a criança que terá um parâmetro do que é uma visão saudável. Tornando-a capaz de sinalizar os pais quando algo não estiver normal na visão.

4.  Muitas crianças sentem vergonha de usar óculos na escola ou em ambientes fechados. Que dica podemos dar?

Ter vergonha de usar óculos está cada vez mais raro. As pessoas cada vez mais usam óculos e, principalmente, com as campanhas anti-bullying, as crianças aprendem a respeitar as diferenças. O problema é quando o pai tem pena da criança por ela usar óculos. Não devemos vitimizá-la. Quando há apoio familiar, a criança usa muito bem os óculos, inclusive com orgulho. E o que sempre falo para os pais é que quando os óculos fazem falta a criança usa, dorme com ele, toma banho com ele, pede para usá-lo.

Teste do olhinho pode identificar doenças de forma precoce.

5. No dia 26 de maio, é Dia Nacional de Combate ao Glaucoma. Como identificar o glaucoma?

O glaucoma é diagnosticado com exames de rotina no consultório, principalmente através da medida da pressão, exame de fundo de olho e campo visual. Mas o oftalmologista também avalia outros fatores como: histórico familiar, horário de medida da pressão e espessura da córnea. Justamente por isso, o acompanhamento de rotina com seu oftalmologista de confiança é importante. Ele consegue avaliar essas nuances e não só os resultados dos exames.

6. Quais os tipos de tratamento para o Glaucoma?

O glaucoma não tem cura, mas quando detectado precocemente e controlado com colírio, ele não trará prejuízo algum para a vida do paciente. Se o diagnóstico for tardio com cegueira, não há nenhum tratamento no mundo capaz de devolver a visão, mas se controlado precocemente o paciente passa a vida enxergando normalmente. Por isso a grande importância das campanhas de combate ao glaucoma na mídia.

7. A doença é basicamente restrita às pessoas de cor negra?

Não, em hipótese nenhuma. Mas, no caso de negros, a doença aparece mais precocemente e pode levar à cegueira de maneira mais rápida. Mas pode acontecer com qualquer pessoa e em qualquer idade.

Receba conteúdo dos nossos especialistas também por SMS. Clique aqui e saiba mais.

TAGS
oftalmologista
carla leite
glaucoma
problemas de visão
cuidados com a visão
sintomas glaucoma
tratamento glaucoma

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ