Especialidades

06/04/2016 04:00 - Atualizado em 30/11/2016 08:43

Condromalácia patelar: Conheça as causas do joelho de corredor

Lesão do joelho prejudica a realização de atividades do cotidiano.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você seguidamente reclama de dores no joelho? Ao realizar movimentos de flexão ou extensão das pernas, sente ele estalar? Às vezes, parece haver areia dentro da articulação? Esses sintomas podem indicar condromalácia patelar, uma doença que causa a degeneração da superfície da cartilagem da área.

A lesão, que atinge em especial mulheres, prejudica a realização de atividades do cotidiano como subir ou descer escadas, ficar muito tempo em pé e usar salto alto, por exemplo. Conheça as causas e o tratamento para esse problema.

corredor com condromalácia patelar

Causas da condromalácia patelar

Por ser a maior e mais complexa articulação humana, e por suportar quase todo o peso do corpo, é muito comum que o joelho sofra lesões ao longo da vida. No caso da condramalácia patelar, a doença é causada por uma instabilidade ou pelo formato da patela, antiga rótula. Desvio de eixo dos membros inferiores e joelhos muito afastados ou muito juntos podem levar ao quadro.

Conhecida popularmente como joelho de corredor, por acometer também praticantes de atividade física, a doença provoca dor profunda e localizada em situações de rotina. Ela ataca, em especial, mulheres.

Segundo um estudo realizado recentemente pelo Instituto do Joelho HCor, houve um aumento de 20% de lesões nos joelhos das mulheres. E a condromalácia é uma das doenças mais comuns. Segundo Rene Abdalla, ortopedista da entidade, isso se deu muito em virtude da mudança do perfil do esporte feminino.

De acordo com o especialista, antigamente o handebol e o vôlei eram preferência entre as mulheres. Hoje em dia, modalidades de maior impacto - como a corrida de aventura, por exemplo -, associadas a uma prática bem mais competitiva, ganharam força e fazem do joelho uma das principais vítimas.

Prevenção é o melhor remédio

Segundo o ortopedista Agnaldo de Oliveira Júnior, mais que os traumas, as patologias degenerativas de joelhos são difíceis de serem evitadas. Porém, alguns cuidados podem ser tomados para minimizar o quadro.

“Atuar de forma preventiva é a melhor opção para suavizar o problema. Dores e barulhos estranhos nas articulações devem ser avaliados por um profissional para que o incomodo não evolua e se torne um problema grave”, esclarece o médico.

Outra saída é preparar o corpo, especificamente a área do joelho, antes de praticar qualquer esporte. Não importa a modalidade: sempre é indicado reforçar os membros inferiores praticando sessões de musculação intercaladas aos treinos.

Um aquecimento que simule os movimentos do esporte também é benéfico para a articulação. Além disso, os calçados podem fazer toda a diferença. Eles precisam de um bom sistema de amortecimento para absorver o impacto, minimizando o trabalho das juntas.

“O ideal é escolher um modelo específico para a modalidade que será praticada. Isso evita pisadas erradas”, afirma o ortopedista Rene Abdalla.

idoso com condromalácia

Tratamento indicado

Essas medidas até podem ajudar a prevenir a condromalácia patelar, mas, em alguns casos, elas podem ser insuficientes e um tratamento médico passa a ser indicado. Em algumas situações, o paciente é orientado a tomar analgésicos para diminuir a dor, utilizar anti-inflamatórios e realizar sessões de fisioterapia para melhorar o posicionamento da patela.

Já em casos mais graves, é indicado evitar saltos altos, manter a boa postura, usar sapatos que apoiem bem o pé no chão e não subir e descer rampas ou escadas. Emagrecer é uma das principais formas para combater o problema, pois a perda de peso diminui a pressão sobre os joelhos.

Tirou suas dúvidas sobre a condromalácia? Então aproveite para conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável!

TAGS
lesão
articulações
desgaste
dor no joelho

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ