Especialidades

14/03/2015 05:34 - Atualizado em 29/11/2016 07:28

Cientistas desenvolvem remédios para tratamento do alcoolismo

Tratamento do alcoolismo pode ser mais eficiente com descoberta de nova substância.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um novo aliado ao tratamento do alcoolismo já concluiu sua primeira etapa de desenvolvimento com sucesso. A substância que pode curar o transtorno foi descoberta por cientistas da Universidade Politécnica de Tomsk (UTP), na Rússia.

Segundo os investigadores que participam do experimento, 70% dos ratos que foram submetidos ao composto mostraram menos desejo de consumir álcoolOs roedores foram previamente induzidos a se tornarem viciados em bebida alcoólica, depois introduzidos à substância.

O resultado positivo anima os cientistas, que passarão a testar o composto em humanos. O princípio ativo dele foi descoberto enquanto era desenvolvido um remédio para alívio das convulsões de epiléticos. Saiba mais sobre o alcoolismo, quais as suas consequências e os tratamentos possíveis.

tratamento do alcoolismo

Jovens morrem cada vez mais sem tratamento do alcoolismo

Dados do Ministério da Saúde mostram que as mortes em decorrência da falta de tratamento do alcoolismo aumentaram 74% entre 1996 e 2012. Da mesma forma, de acordo com informações levantadas no Portal de Cadastros Nacionais (Datasus), um jovem brasileiro morre a cada 36 horas em função do consumo exagerado de bebidas alcoólicas.

Apenas em 2012, foram registradas 242 mortes de pessoas entre 20 e 29 anos causadas pela ingestão de álcool. Se consideradas todas as faixas etárias, esse número sobe para 6.944

Outra pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) concluiu que o número de pessoas que bebem ao menos cinco doses de bebida alcóolica em duas horas cresceu de 45% para 59%, em 2012.

Considerado uma doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o alcoolismo causa dependência da pessoa ao álcool. Com o uso constante e descontrolado, a pessoa consome bebidas alcoólicas de modo progressivo e pode comprometer gravemente o funcionamento do organismo.

Consequências irreversíveis podem aparecer para quem ingere bebidas com álcool, prejudicando a si mesmo e à família.

Tratamento do alcoolismo é feito principalmente com terapia

Existe um tratamento do alcoolismo, mas não cura. Portanto, o comprometimento do alcoolista é fundamental para prevenir recaídas. É necessário realmente parar de beber. No entanto, o ato de voltar à bebida não pode ser visto como um fracasso, já que chegar à sobriedade é bastante complicado. Apoio familiar, de amigos e em grupo é muito importante.

O tratamento do alcoolismo dependerá do quão afetada está a pessoa. Ele pode incluir desintoxicação (retirada do álcool do organismo), medicamentos para não retornar a beber e aconselhamento individual e em grupo, como nos Alcoólicos Anônimos, coletivo mundial que apoia alcoólatras em recuperação.

Quando o álcool é ingerido, sua digestão é feita no estômago e a absorção, no intestino. Ao atingir a corrente sanguínea, ele é levado ao cérebro. Pode provocar gastrite, hepatite alcóolica, pancreatite e neurite.

Quando consumido com muita frequência, prejudica principalmente o fígado, que não dá conta de destruir as toxinas no processo digestivo e as acumula, causando prejuízo a todos os outros órgãos.

Os pacientes podem ser tratados em casa, no hospital ou em clínicas especializadas. Identificar os sentimentos que levam à necessidade de beber e as situações que o alcoolista vive são importantes para acabar com a dependência.

É fundamental que a família esteja envolvida no processo de recuperação. Terapia familiar pode integrar o tratamento do alcoolismo, funcionando como uma forma de apoio especial ao alcóolatra.

Gostou das dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
álcool
bebidas
dependência
alcoolismo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ