Especialidades

14/09/2016 12:36 - Atualizado em 26/06/2017 02:19

Câncer de Fígado: Entenda a doença que vitimou o ator Duda Ribeiro

O ator chegou a passar por seis cirurgias e um transplante do fígado

POR

Redação

  • +A
  • -A

O ator Duda Ribeiro morreu hoje, 14, vítima de um câncer no fígado, do qual lutava contra desde 2010. No último dia 7 de setembro, o ator, que tinha dois filhos, fez um post no Facebook falando sobre a vida: "A vida nas mãos do Criador. Não se iluda, ela não será controlada por você. Por isso, tente, uma vez só, deixar que ela flua como Ele quer".

Em 2013, após terminar as gravações da novela Salve Jorge, em entrevista ao programa “Encontro com Fátima Bernardes”, o ator falou sobre como recebeu o diagnóstico da doença: “Quando me deram a notícia eu preferi não acreditar. Eu tive um fígado de oito quilos, era uma metástase, apareceu no apêndice, foi minando meu fígado com o tempo. Na primeira cirurgia, fiz a biopsia e tive uma hemorragia", contou na época. Duda chegou a passar por seis cirurgias e, em 2011, fez um transplante do fígado.

Entenda como é o câncer no fígado que vitimou Duda Ribeiro

O câncer de fígado é dividido em duas categorias: o primário (originado no próprio fígado) e o secundário (também conhecido como metastático, que se origina em outro órgão, mas também atinge o fígado) (originado em outro órgão e que atinge também o fígado).

Em muitos casos, os sintomas deste tipo de câncer só aparecem quando já estão em estágios mais avançados. Os sinais e sintomas incluem:

  • Perda de peso.

  • Falta de apetite.

  • Sensação de plenitude na parte superior do abdome, após uma refeição leve.

  • Náuseas.

  • Vômitos.

  • Febre.

  • Fígado aumentado.

  • Baço aumentado.

  • Dor abdominal.

  • Inchaço ou acúmulo de líquido no abdome.

  • Coceira.

  • Icterícia (pele e mucosas amareladas).

  • Veias da barriga dilatadas e visíveis através da pele.

  • Agravamento da hepatite crônica ou cirrose.

Há tumores do fígado que produzem hormônios que trabalham neste e em outros órgãos. Esses hormônios podem causar: o aumento do cálcio no sangue, a diminuição do açúcar no sangue, o aumento da mama em homens, aumento dos glóbulos vermelhos e níveis elevados de colesterol.

Tratamento de Câncer de fígado

Quando o diagnóstico do câncer de fígado é feito, o médico deve analisar com o paciente as opções de tratamento, considerando alguns fatores, como o estágio da doença. Entre as alternativas estão a hepatectomia parcial (retirada de parte do fígado) ou transplante de fígado, ablação (tratamento que destrói os tumores sem removê-los) ou embolização (em que se injeta substâncias que bloqueiam ou reduzirem o fluxo de sangue para as células cancerosas no fígado), radioterapia, terapia alvo ou quimioterapia, podendo ainda haver uma combinação entre esses tratamentos.

O paciente deve contar com o suporte de uma equipe médica ampla, composta por cirurgião, oncologista, radioterapeuta e gastroenterologista. Em muitos casos, há ainda a necessidade de acompanhamento de um nutriciosta para montar uma dieta adequada à doença e um psicólogo para dar o suporte emocional que o diagnóstico e todo o tratamento exigem.

Você conhece alguém que precisou passar pelo tratamento de câncer de fígado? Para saber mais sobre essa e outras doenças, acompanhe o Vivo Mais Saudável.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ

Veja Também