Criança

05/11/2015 08:07 - Atualizado em 17/12/2016 10:36

Veto de propagandas pretende estimular aleitamento materno

Com o decreto, o governo busca garantir o uso apropriado de produtos industrializados.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A presidente Dilma Rousseff assinou, na última terça-feira, dia 3, um decreto que veta propagandas de leites artificiais e mamadeiras. O objetivo é incentivar ao aleitamento materno e diminuir o uso de produtos artificiais que possam interferir na amamentação.

Com a mudança, que passa a valer a partir da sua publicação no Diário Oficial, também fica proibida a veiculação de propagandas de papinhas, fórmulas, chupetas e produtos farináceos.

mamadeira e chupeta contra o aleitamento materno

O que muda com a lei

A partir do decreto, que regulamenta a Lei 11.265, de 2006, também fica restrita a oferta de descontos, a doação de brindes e a exposição especial dos produtos dentro do supermercado. Outra mudança é a retiradas de textos e imagens que possam induzir ao uso.

Por outro lado, as embalagens passam a apresentar a idade adequada para consumo e um aviso sobre a importância da amamentação para a saúde e desenvolvimento do bebê.

Se para muitos os detalhes da lei podem parecer exagerados, a presidente garante que essa é uma alternativa para oferecer regras mais precisas de comercialização aos artigos vendidos para crianças de até 3 anos.

“Amamentação e alimentação saudável desde pequenininho resultarão em crianças com desenvolvimento mais elevado, mais capazes de bem conduzir o nosso país no futuro”, declarou Dilma.

Saiba Mais
Leite materno congelado: Entenda como armazenar
Veja como aumentar o leite materno em 6 passos
Conheça as diferenças entre o leite materno e o leite de vaca para o bebê

A importância do aleitamento materno

De acordo com relatório do Ministério da Saúde, a média de aleitamento materno exclusivo é de 54 dias, no Brasil, menos de um terço do recomendado.

Os benefícios oferecidos tanto para a mãe quanto para o bebê não são poucos. É o leite materno um dos responsáveis, por exemplo, por colaborar no desenvolvimento do sistema imunológico. Afinal, ele transfere anticorpos para a criança e ajuda a manter longe agentes infecciosos.

Para as mães, o aleitamento ajuda a diminuir os níveis de ansiedade e colabora para uma recuperação mais rápida do útero, que pode estar fragilizado depois do parto.

O caso de Fernanda Gentil

No dia 3 de outubro, a jornalista Fernanda Gentil publicou em seu Instagram uma foto em que amamenta o seu filho recém-nascido com a mamadeira.

fernanda gentil e o aleitamento materno

Na legenda, ela desabafa e deixa um alerta para as outras mães: “O amor que bate no peito bate também na mamadeira”.

A frase é usada como resumo para definir a principal descoberta da jornalista depois de se culpar porque o leite de seu peito secou.

Entre uma mensagem de apoio e outra, o texto de Fernanda também gerou polêmica. A principal delas está relacionada à falta de informação que atinge as mães ao longo de toda a gestação e também desde o primeiro contato com o filho.

O sucesso da criança em conseguir mamar, por exemplo, depende de pegar o peito da maneira certa e conseguir sugar o leite aos poucos.

No entanto, ao contrário do que se costuma se imaginar, esse não é um processo automático e às vezes exige orientação especial e insistência.

É a sucção constante que libera a prolactina, hormônio responsável por produzir o leite, lembra Marisa da Matta April, presidente do Departamento de Aleitamento Materno da Sociedade de Pediatria de São Paulo. Ou seja, quanto menos a criança tentar mamar, menor a quantia de leite produzido e mais rápido o peito costuma secar.

Com a pressão, muitas mães optam pelo leite artificial. Porém, a médica alerta ainda que, salvos casos específicos, como de cirurgia plástica na mama, a maioria das mulheres tem totais condições de amamentar.

E aí, o que você achou do decreto? Deixe um comentário! Aproveite para conferir outras dicas de saúde que o Vivo Mais Saudável traz para toda a família.

TAGS
leite materno
papinhas
chupeta
mamadeira

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ