Criança

26/08/2014 05:15 - Atualizado em 01/12/2016 07:50

Veja como ajudar seu filho a superar a prisão de ventre infantil

Prisão de ventre infantil costuma ser causada pela má alimentação.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A prisão de ventre infantil é um problema muito mais comum do que se pensa. E, geralmente, o fator causador desse grande problema é a má alimentação.

Atualmente, os fast foods e pratos compostos por arroz, batata frita, carne e macarrão sem um equilíbrio com pratos coloridos e ingestão de água acaba privando as crianças de um consumo adequado de fibras, o que causa a prisão de ventre infantil.

O que é a prisão de ventre infantil

É considerado um quadro característico de prisão de ventre infantil quando há mudanças na frequência, tamanho, consistência ou facilidade de passagem das fezes. Entre os principais sintomas, é possível considerar a evacuação menos frequente do que o normal (podendo não ocorrer durante dias), cólicas abdominais e uma evacuação difícil e dolorida com fezes duras, secas ou grandes.

prisao-de-ventre-infantil

Caso não haja detecção de uma doença relacionada ao funcionamento intestinal, o mais comum é que a ingestão insuficiente de fibras seja a principal causadora dos problemas relacionados à prisão de ventre infantil. O tratamento consiste  em corrigir a alimentação da criança tornando-a adequada qualitativa e quantitativamente e, também, acertando os horários das refeições, para assim fornecer a quantidade de fibras necessárias ao intestino.

Líquido contra a prisão de ventre infantil

Além da ingestão de fibras, é de grande importância para combater a prisão de ventre infantil que a criança seja incentivada a ingerir bastante líquido. Isso porque os líquidos são de grande importância na consistência fecal. Crianças com o intestino preso devem ingerir entre 1 e 2 litros de água por dia de forma regular.

Para auxiliar o seu filho a superar esse problema, você pode seguir algumas dicas simples, como, por exemplo, organizar os horários das refeições, tentando manter uma rotina em que haja cinco momentos de comer no dia (café da manhã, lanche, almoço, lanche e janta). Isso fará com que haja maior consumo de alimentos e maior ingestão de fibras. Além disso, nunca substitua alimentos salgados por leite, iogurte, sucos e líquidos em geral.

Alimentação variada

Experimente ainda aumentar o consumo diário do seu filho de verduras e legumes. Se a criança é resistente na hora de adotar uma alimentação saudável, experimente usar a imaginação: dê nomes divertidos aos pratos, monte a refeição de forma diferente, faça bolinhos. Também é importante introduzir o consumo de frutas, saladas de frutas, vitaminas, sucos naturais nos lanches intermediário.

E por fim, não deixe de incentivar a criança a tomar entre 8 e 10 copos de água. O grande consumo de água é fundamental para o funcionamento do intestino. Caso a criança não tenha esse hábito, insira-o aos poucos: comece com dois copos por dia e vá aumentando de forma gradativa.

Caso você tenha dúvidas sobre o que inserir na alimentação do seu filho, considere, como alimentos liberados, o iogurte, cereais como granola e aveia, verduras, legumes, frutas, pão integral, macarrão integral, arroz integral, frutas secas, leite e queijos frescos. Em contraponto, evite o consumo de alimentos gordurosos, doces e embutidos em geral.

E aí, curtiu nossas dicas? Não deixe de implementá-las no cardápio do seu filho.

TAGS
prisão de ventre
alimentação
comida
crianças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ