Criança

07/11/2014 04:11 - Atualizado em 28/11/2016 10:09

Vacinação contra sarampo e paralisia é até 28 de novembro

Campanha de vacinação tem como objetivo imunizar mais de 11 milhões de crianças no Brasil. Leve seu filho a um dos postos de saúde do SUS.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Começa neste sábado, dia 8 de novembro, um dos períodos mais importantes do calendário para quem tem crianças pequenas: a campanha de vacinação do Ministério da Saúde contra sarampo e poliomielite – doença responsável pela paralisia infantil. Realizada em todo o Brasil, a campanha de vacinação convoca os pais ou responsáveis a levarem todas as crianças de 6 meses até menores de 5 anos a um dos postos do Sistema Único de Saúde (SUS). 

campanha de vacinação

Os postos de vacinação abrirão no sábados 8 e 22 de novembro, chamados de Dia D da campanha de vacinação. É importante levar a caderneta de vacinação da criança. Caso a caderneta não seja encontrada, tenha sido perdida, danificada ou não esteja em mãos no dia de levar a criança ao posto, nada disso é motivo para deixar de vacinar seu filho. 

Os profissionais de saúde têm a obrigação de vacinar qualquer criança na faixa etária designada por esta campanha de vacinação. Nos postos de saúde os pais ou responsáveis receberão um comprovante de que a criança foi vacinada e poderão, posteriormente, incluir esta informação em uma nova caderneta.
O mais importante desta campanha de vacinação contra sarampo e paralisia infantil é manter a erradicação da poliomielite e garantir a eliminação do sarampo no país, através da imunização de todas as crianças até o dia 28 de novembro, data de encerramento da campanha. Por isso é hora de avisar a todos os conhecidos sobre a campanha de vacinação.

Seu filho perdeu a última campanha de vacinação? Pode levar ao posto 

A expectativa do governo é vacinar mais de 12,7 milhões de crianças em todo o país. Nesta campanha de vacinação o Ministério da Saúde distribuirá cerca de 17,8 milhões de doses da vacina oral poliomielite (VOP) – vacina em gotas – que será utilizada prioritariamente. 

No entanto, também estarão disponíveis algumas doses da da vacina inativada poliomielite (VIP), que é injetável, destinada às crianças acima de seis meses que estão com o chamado esquema vacinal atrasado, ou seja, deixaram de tomar a dose em algum ano. 

Se você não quer perder nenhuma vacina importante para o seu filho, basta ficar atento à carteira de vacinação do site vivomaissaudável.com.br. Nela você encontra todas as vacinas que devemos tomar durante a vida inteira. Esta é mais uma forma de ajudar seu filho a crescer mais saudável.

Os tipos de doses da campanha de vacinação 

A vacina oral poliomielite (VOP) é segura e são raras as reações associadas ao seu uso nas duas primeiras doses do esquema básico. Quanto à vacina tríplice viral, que imuniza contra o sarampo, são poucas as reações como febre ou dor no local da administração, sendo geralmente bem toleradas. 

Para que nenhuma criança fique sem a dose, a campanha de vacinação terá mais de 100 mil postos espalhados por todo o país, com 350 mil profissionais de saúde e 42 mil veículos (terrestres, marítimos e fluviais). E caso mesmo assim você não consiga levar seu filho para vacinar, todas as fases da imunização, as vacinas contra a poliomielite, o sarampo, rubéola e caxumba continuam disponíveis durante todo o ano nos postos de saúde do SUS

campanha de vacinação

As doenças que são alvo desta campanha de vacinação 

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral

Já o sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A única forma de prevenção é por meio da vacina. 

 A campanha de vacinação contou com um forte apelo publicitário. As chamadas nas mais variadas mídias começaram a ser veiculadas na primeira semana de novembro. O já tradicionai personagem Zé Gotinha e mais personagens conhecidos do público infantil, como a Peppa Pig e os Minions, reforçaram a campanha veiculada em rádio, televisão, internet, cartazes e também em Digital Out Of Home (DOOH - vídeos utilizados em elevadores, aeroportos e ônibus). 

Campanha de vacinação também conta com aplicativo 

Para os pais mais tecnológicos, uma boa notícia desta campanha de vacinação: o Ministério da Saúde acaba de atualizar o aplicativo Vacinação em Dia para tablets e smartphones lançado em 2013. A ferramenta é uma forma fácil, moderna e ágil de acompanhar o calendário vacinal. 

Na nova versão estão disponíveis todas as vacinas ofertadas pelo SUS e o usuário poderá cadastrar até 10 carteiras de vacinação. A partir da inserção da primeira vacina no calendário, o aplicativo calcula quando o usuário deve comparecer novamente para uma nova imunização e envia um lembrete por mensagem. A atualização no Android, versão 2.2.3 ou superior, já está disponível no Google Play e no IOS, versão 7 ou superior, a partir de novembro.

Se você ainda tiver alguma dúvida sobre a campanha de vacinação, deixe o seu comentário aqui ou em nossa página do Facebook

TAGS
campanha de vacinação 2014
imunização
vacina

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ