ADJ Diabetes Brasil

ESPECIALIDADE

Diabetes

ONDE ATENDE

Rua Padre Antonio Tomas, 213 - Água Branca - São Paulo/ SP

ADJ Diabetes Brasil

Apresentação

Entidade não governamental, sem fins lucrativos, fundada em 1980, que promove educação em diabetes buscando conscientizar e informar pessoas com qualquer tipo de diabetes e de qualquer faixa etária, seus familiares, profissionais de saúde e comunidade.

O que Trata

Atividades e serviços:

ADJJur – orientação jurídica em diabetes

Arte terapia

Assistência Farmacêutica

Atendimento Individual de Enfermagem

Atendimento Individual de Nutrição

Atendimento de Nutrição Preventivo para diabetes tipo 2

Atendimento Individual de Psicologia

Atividade física - atendimento e orientação

Avaliação e Orientação Odontológica

Café com o Doutor

Dia a dia com diabetes para os tipos 1 e 2

Entrevista Inicial

Grupo de Adultos

Grupo de Jovens

Grupo de psicologia para crianças e pais (de 3 a 6 anos e de 7 a 11 anos)

Mapas de conversação em diabetes

Palestra de Contagem de Carboidratos

Palestras Educativas

Palestra sobre Bomba de Infusão de Insulina

Podologia

Testes de Glicemia

Acampamento de Férias para Crianças e Jovens com Diabetes

Campanhas de Prevenção do Diabetes

Aprimoramento para Farmacêuticos

Curso de Qualificação para Profissionais de Saúde

Formação Acadêmica

Equipe multidisciplinar formada por psicólogos, nutricionistas, enfermeiras, farmacêutica, professores de atividade física, podóloga, odontologista, assistente social e voluntários.

Cargos e Títulos

Para a realização de seu trabalho, a ADJ conta com o apoio de entidades como a Federação Internacional de Diabetes – IDF, a Sociedade Brasileira de Diabetes - SBD, associações de diabetes filiadas, entidades de outras patologias e o patrocínio de empresas parceiras.

Se sua dúvida for escolhida, ela vira artigo aqui no portal e ajuda milhares de pessoas.

Criança

10/03/2015 06:00 - Atualizado em 21/11/2016 11:28

Saiba como prevenir diabetes tipo 2 em crianças

O diabetes não é mais uma doença de idosos. É preciso prevenir desde a infância, a começar pelos hábitos alimentares.

POR

ADJ Diabetes Brasil

  • +A
  • -A

Antigamente, as pessoas imaginavam que o diabetes era uma doença diagnosticada exclusivamente em idosos. Isto porque, o diabetes tipo 2 é característico por atingir aqueles que têm mais idade. Os idosos já chegaram a representar cerca de 90% do total de pessoas com diabetes. Assim, as crianças e os jovens que recebiam o diagnóstico do tipo 1 faziam parte dos outros 10%. 

Veja aqui a realidade atual do Diabetes e a preocupação da doença na infância

São cerca de 12 milhões de brasileiros com diabetes

A onda fast food é uma realidade preocupante que, somada a outros hábitos alimentares não tão saudáveis e o sedentarismo, influencia na vida dos pequenos que, repare, já não brincam como antes. Se não há estímulo pela prática de esportes e atividades mais lúdicas e coletivas, as crianças preferem os jogos eletrônicos, celulares, tablets e computadores.

A Organização Mundial da Saúde já fez seu alerta sobre o aparecimento de diabetes tipo 2 em crianças que começa a surgir por conta da obesidade infantil. A alimentação das crianças deve ser uma preocupação diária, principalmente para as mamães e vovós. Como oferecer uma alimentação saudável que promova o crescimento e o desenvolvimento da criança é um grande desafio.

Como fazer a criança comer melhor?

A rejeição a determinados tipos de alimentos não tem idade certa. Segundo a nutricionista Carolina Rodrigues, de forma geral as crianças rejeitam os alimentos que não estão acostumadas a comer, podendo ter o seu início após o sexto mês, fase em que a introdução da alimentação complementar é necessária, uma vez que do nascimento até o sexto mês o leite materno é o único alimento oferecido.

Aqui fica uma grande dica! Em geral, as crianças não recusam alimentos específicos. O mais comum é a recusa de alimentos que não são familiares. “Em média são necessárias de oito a dez exposições a um novo alimento para que ele seja aceito pela criança. Muitos pais, talvez por falta de informação, não entendem esse comportamento como sendo normal e interpretam a rejeição inicial pelo alimento como uma aversão permanente, desistindo de oferecê-lo à criança. É necessário mudar a forma de preparação desse alimento que foi recusado,” explica Carolina.

Veja algumas ideias de Receitas Saudáveis

As dificuldades de fazer a criança comer podem ser maiores no almoço e jantar, por serem refeições mais completas, com uma quantidade maior de alimentos. O desafio de variar os alimentos é de extrema importância nessas duas horas do dia. “Essa dificuldade na alimentação diminui conforme a criança cresce, porém cabe aos pais e cuidadores terem paciência e afeto para que essa fase seja superada,” reforça a nutricionista Carolina Rodrigues.

A alimentação das crianças deve ser saborosa, colorida e variada: “aproveite a grande diversidade da agricultura do nosso país para estimular o consumo de alimentos saudáveis, como legumes, verduras, frutas e grãos”, ela recomenda.

Consultar um nutricionista é fundamental para ajustar a alimentação às necessidades nutricionais diárias da criança. Carolina explica que as frutas, por exemplo, são bem aceitam em forma de suco e que isso pode ser bem explorado. Lembre-se! As primeiras mamadeiras de suco já devem ser oferecidas sem adição de açúcar para que a criança conheça o sabor real da fruta.

Leia outras dicas da chef e consutora em alimentação infantil Thais Ventura


Estimulando a refeição dos baixinhos

“O principal estímulo ao consumo de legumes e verduras é os pais comerem junto com a criança, contribuindo positivamente para que ela aceite. Na hora das refeições, utilize palavras elogiosas e incentivadoras, em ambiente tranquilo e acolhedor,” também ressalta a nutricionista.

Acesse Alimentação Infantil e fique cada vez mais craque no assunto!

Criatividade

É importante ser criativo, oferecer os legumes e verduras de diversas maneiras. Pode ser complemento de outro prato, recheio de alguma preparação preferida ou acrescida no suco, por exemplo. Enfim, o importante é conversar com a criança sobre os benefícios desses alimentos para a saúde.

Modo de Preparo

A forma de preparo dos legumes é muito importante para realçar o seu sabor próprio ou utilizar temperos, como ervas aromáticas, pode ajudar a estimular o consumo de muitos alimentos, não só de legumes.

Participação

“Hoje a participação das crianças no preparo das refeições é também um grande estímulo. Crianças comem apenas o que compramos, por essa razão é seu dever comprar e comer alimentos saudáveis. Outra dica importante é: ensine as crianças a comerem sozinhas,” afirma Carolina.


Se você gostou do artigo, deixe seu comentário abaixo.

Acompanhe nossa página no Facebook

TAGS
diabetes nas crianças
alimentação infantil
obesidade infantil
hábitos saudáveis
diabetes infantil
diabetes tipo 2
como prevenir diabetes
alimentação diabetes
dicas nutricionista diabetes

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ