Criança

27/11/2015 01:31 - Atualizado em 06/12/2016 04:29

Reconheça os sinais da doença de Kawasaki

O problema ainda possui causas indefinidas, mas raramente apresenta complicações se tratado precocemente.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um dos principais sinais da doença de Kawasaki é a febre alta por mais de três dias. Caso isso ocorra, a assistência médica deve ser procurada o quanto antes para que seja feito o diagnóstico preciso da enfermidade, que ainda não possui causas bem definidas.

O problema, caracterizado pela inflamação dos vasos sanguíneos, raramente deixa sequelas nas crianças acometidas. Porém, para isso, o diagnóstico precoce e a adesão ao tratamento são fundamentais para evitar qualquer complicação.

Como identificar a doença de Kawasaki

A doença de Kawasaki é um tipo de vasculite, caracterizada pela inflamação das paredes dos vasos sanguíneos e causada por proteínas produzidas pelo próprio sistema imunológico, chamadas autoanticorpos. O problema prejudica o fluxo de sangue e também as células, que dependem desses vasos para receber oxigênio.

bebê com doença de kawasaki

Cerca de 80% dos casos atingem crianças entre 2 e 5 anos, e os meninos são acometidos 1,5 vezes mais que as meninas. A doença também é mais frequente em crianças de famílias asiáticas.

As causas ainda são desconhecidas, como na maioria das vasculites, mas algumas possibilidades são consideradas. Uma delas é a resposta imunológica, em que as células de defesa do corpo, que deveriam produzir substâncias para reparar danos causados por invasores, acabam voltando-se contra o próprio organismo e lesionando outras células. Ainda não se sabe por que isso acontece.

Outra possível explicação é que a doença de Kawasaki seja causada por um agente infeccioso, pois os sintomas são semelhantes aos de algumas doenças virais. Além disso, acredita-se que, como crianças menores de seis meses são raramente acometidas pela doença, a passagem de anticorpos maternos durante a amamentação fortaleça a imunidade dos bebês.

Ainda, existe a hipótese sobre os fatores genéticos, pois a doença é mais comum em membros de uma mesma família e nos asiáticos.

As primeiras manifestações da doença de Kawasaki se dão com febre perto de 40 graus Celsius por mais de cinco dias, vermelhidão do tronco e da região genital, olhos vermelhos (conjuntivite), lábios rachados e língua inchada e vermelha. Também pode ocorrer dor de garganta e aparecimento de linfonodos inflamados (ínguas ou gânglios), principalmente na região do pescoço.

Além disso, outros sintomas percebidos são alterações nas extremidades, como manchas vermelhas, inchaço e descamação na palma das mãos e nas plantas dos pés. Ainda, observam-se dores nas juntas, diarreia, dor abdominal, vômitos, alterações da função hepática, grande irritabilidade e perda da audição.

Saiba Mais
Recém-nascido: Confira 9 cuidados importantes com o bebê
Dengue na gravidez pode infectar o bebê
Alimentação na amamentação pode influenciar o paladar do bebê

Tratamentos para a doença

Quando é feito o diagnóstico e começado o tratamento precocemente, na maioria dos casos, as crianças se recuperam sem sequelas em até seis meses.

Inicialmente, o tratamento tem como objetivo combater a inflamação e prevenir as complicações. Em geral, é indicado o uso do ácido acetilsalicílico e, em casos específicos, a administração intravenosa de uma substância chamada gamaglobulina, uma proteína que participa do sistema imunológico.

Uma em cada cinco crianças acometidas pela doença de Kawasaki pode apresentar complicações cardíacas, mas menos da metade desenvolve lesões permanentes. Entre os problemas estão miocardite (inflamação do coração), cardiomegalia (aumento do coração), arritmias (alteração no ritmo cardíaco) e inflamação das artérias coronárias, que suprem o coração de sangue.

Que achou do artigo? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
inflamação
febre alta
manchas vermelhas
vasos sanguíneos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ