Criança

19/04/2015 05:16 - Atualizado em 17/11/2016 08:47

Problemas de vista podem ser identificados logo na infância

Miopia, hipermetropia e astigmatismo são os problemas mais comuns nas crianças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Parece que seu filho não está enxergando bem? Demonstra sinais típicos dos problemas de vista? Pois saiba que isso comum. De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia, a hipermetropia, o astigmatismo, a miopia e o estrabismo começam a se manifestar em mais de 20% das crianças em idade escolar.

Os dados mostram que a cada quatro alunos de uma escola, um tem problemas visuais. Por isso, é fundamental que eles passem por exames de vista desde o começo da vida. Como consequência da má visão, podem ocorrer prejuízos no rendimento escolar, dores de cabeça e, até mesmo, doenças mais sérias. Saiba quando levar seu filho ao oftalmologista.

problemas de vista

Quando surgem os problemas de vista?

Tablets, smartphones, computadores, televisão e outros aparelhos eletrônicos estão à disposição das crianças desde que nascem. Os problemas de vista logo se tornam mais frequentes, afinal os impulsos visuais são muito mais estimulados desde o nascimento, exigindo esforço intelectual.

Os sinais de uma dificuldade visual se manifestam em dores de cabeça, principalmente na volta da escola. As crianças podem reclamar de irritação nos olhos durante as tarefas de leitura e os exercícios domésticos.

Na infância, os problemas mais comuns na visão são os refrativos, como miopia, astigmatismo e hipermetropia. No entanto, podem ocorrer outros, como o estrabismo e a ambliopia.

A partir dos três anos de idade, as crianças já podem passar por exames para diagnosticar problemas de vista, principalmente se há histórico familiar. Os oftalmologistas sempre recomendam a verificação anual, caso os pais sejam míopes ou tenham problema de refração. Quando há propensão genética, os pequenos podem ser levadas aos dois anos.

Doenças congênitas, como o glaucoma, a catarata e o tumor na retina causam ambliopia e podem ser tratadas com eficiência, se forem diagnosticadas cedo. O teste do olhinho, feito logo depois do nascimento, já permite encontrar casos de assimetria ou reflexo.

Problemas de vista mais comuns na infância

No Brasil, já existem mais de 27 mil crianças cegas e 83 mil com outros problemas de vista, como baixa visão. A atenção por parte dos pais e professores deve ser intensa, pois os pequenos não conseguem identificar sua visão embaçada e as próprias dificuldades visuais.

Miopia: dificuldade em ver objetos e pessoas que se encontram longe é a principal característica desse problema visual. Apertar os olhos e perder a atenção com facilidade podem ser os sintomas iniciais na infância. Elas também podem trocar letras ao copiar palavras de um lugar para o outro.

Hipermetropia: ao contrário da miopia, esse é um dos problemas de vista que afetam a visão próxima, provocando uma percepção borrada dos objetos. Crianças que forçam a vista, sentem dores nos olhos e na cabeça, lacrimejam e piscam podem estar manifestando hipermetropia.

Astigmatismo: os objetos se mostram deformados tanto perto quanto longe. Esse problema está associado à miopia e à hipermetropia, mostrando sinais de ambos os casos.

Ambliopia: é o chamado olho vago, quando a criança tem perda parcial da visão em ou um nos dois olhos. Se detectada antes dos sete anos, pode ter resultados bastante satisfatórios. Depois dessa idade, pode provocar perda de visão no olho afetado.

Estrabismo: nesse caso, cada olho aponta para uma direção diferente. É um grave problema visual que precisa ser tratado diretamente com o oftalmologista.

E o seu filho, mostra sinais de problemas de vista? Conte para nós! E continue acompanhando as novidades de saúde aqui do Vivo Mais Saudável.

TAGS
visão
astigmatismo
miopia
estrabismo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ