Criança

18/07/2014 03:30 - Atualizado em 07/12/2016 03:26

Por que ainda se questiona a importância da vacinação?

Para crianças, a importância da vacinação é ainda maior.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A vacina representa um enorme avanço para a humanidade, mas ainda há ressalvas sobre a sua utilização. Embora discutida por alguns, a importância da vacinação é quase um consenso. E principalmente nos primeiros anos de uma pessoa, quando o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento. Os pais devem submeter as crianças a um calendário de vacinação, evitando que elas contraiam uma série de doenças que, nessa idade, podem levar a sérias complicações.

História e importância da vacinação

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Quem é celebrado como o criador da vacina foi o naturalista britânico Edward Jenner. No final do século 18 ele notou que que algumas vacas possuíam feridas nas tetas que se assemelhavam às provocadas pela varíola em humanos. Depois de observar que meninas que ordenhavam essas vacas acabavam infectadas e depois ficavam imunes ao vírus humano, Jenner experimentou expor ferimentos de um garoto ao líquido da ferida de um dos animais.

Em um primeiro momento, ele teve um pouco de febre e lesões leves, mas depois de outros experimentos acabou ficando resistente ao vírus. Foi descoberto, aí, o princípio da vacina: proporcionar a imunidade a partir do próprio vírus causador da doença.

A vacina, como conhecemos hoje, consiste em um processo de resposta imunitária do nosso próprio organismo, quando entra em contato com o agente causador da doença. A imunização é um mecanismo de defesa de nosso corpo que confere, depois do primeiro contato, proteção e resistência contra ele.

São introduzidos microrganismos infecciosos no organismo – o vírus atenuado – para que seja estimulada a reação do nosso sistema de defesa. Assim, nosso corpo já fica preparado para novos contágios, evitando que a doença se manifeste. Alguns tipos de vírus têm maior capacidade de mutação, portanto a sua vacina pode ser periodicamente atualizada para que a resistência não se perca.

Controvérsias sobre a importância da vacinação

Apesar da clara importância da vacina na erradicação e combate a muitas doenças extremamente perigosas, há controvérsias a respeito do assunto. Nos Estados Unidos, por exemplo, o governo é obrigado a indenizar, desde 1986, possíveis vítimas da vacina. Isso porque a imunização, além de desconfortos leves como febre, em casos extremos pode levar até mesmo à morte.

Há médicos que recomendam a seus pacientes que moderem ou até evitem vacinas em alguns casos. Outra questão polêmica que envolve as vacinas é o timerosal, uma forma de mercúrio presente em alguns tipos. Existem especialistas que acreditam haver uma ligação entre essa substância e casos de autismo em crianças.

Benefícios

Apesar dessas controvérsias, a ampla maioria da comunidade médica enfatiza a importância da vacina, definindo-a como a mais eficiente intervenção médica já produzida pela humanidade. Os médicos admitem que não há vacinas 100% seguras, mas os seus possíveis efeitos nocivos são insignificantes perto dos benefícios que a imunização traz.

Muitos defendem que as polêmicas surgem pois as moléstias ganham maior visibilidade por se manifestarem em menos casos, que ganham um destaque acima do normal pelo fato de existir a vacina. Mas o que acontece é que ela vai prevenir que a doença se espalhe a multidões – os casos de contágio vacinal são exceções.

É bom lembrar que, antes dos experimentos de Edward Jenner, a Europa sofria com 400 mil mortes por varíola a cada ano. Desses tempos, não há polêmica: ninguém tem saudade.

E aí, gostou do texto ? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ