Criança

11/12/2014 10:26 - Atualizado em 06/12/2016 01:20

Obesidade na infância gera consequências na vida adulta

Casos de obesidade na infância despertam doenças graves desde muito cedo entre as crianças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Fast food, pizza, sorvete, salgadinho. O lanche na escola, a batata frita no almoço e o refrigerante à tarde. Todas essas guloseimas, tão adoradas pelas crianças, podem levar à obesidade na infância. Mas o que fazer quando a gordura em excesso vira a vilã da vida de alguém? Ser obeso quando criança pode ser o início de uma série de problemas físicos e psicológicos na vida adulta.

Os resultados da obesidade na infância

A obesidade é uma das inimigas da saúde humana. A gordura presente nos alimentos é absorvida pelo corpo e se deposita em todos os lugares possíveis. Barriga, pernas, braços, pescoço e bumbum. Quem dera a lista parasse por aí. Artérias, veias, sangue, coração, fígado, pâncreas, intestino e rins também podem ser depósito de gordura acumulada. E aí as complicações para a saúde são graves.

obesidade na infância

Muitas vezes, uma enorme quantidade dessa gordura tão prejudicial está alojada em corpos que nem desenvolvidos estão. É o caso da obesidade na infância, registrada quando a criança ainda está em crescimento e já precisa lidar com riscos tão sérios.

Junto da gordura e do peso, a obesidade na infância traz consigo uma série de complicações. Asma, hipertensão e diabetes são as principais. A gordura acumulada nos órgãos e nos vasos sanguíneos faz com que eles tenham suas funções diminuídas. Além disso, o peso excessivo prejudica articulações, músculos e ossos que sequer estão formados.

Danos emocionais

Se não bastassem os problemas de saúde física que surgem entre os pequenos, ainda vêm os de ordem emocional. Geralmente, os obesos sofrem diversos tipos de recriminação e preconceito. Entre crianças, isso fica ainda mais evidente. A falta de papas na língua das crianças faz com que elas digam tudo sem pensar. E a falta de maturidade faz com que tudo seja absorvido, sem filtros.

É uma época em que a opinião dos amigos conta muito. Quando tudo o que eles oferecem é discriminação, os pequenos começam a se perguntar o que há de errado com eles. E isso fica para a vida toda. A sensação de insuficiência e de insegurança permanece por todos os anos que vêm a seguir. Muitas vezes, a criança se torna um adulto sem condições enfrentar as opiniões alheias.

A herança da obesidade na infância também está na saúde do corpo. Crianças obesas que começam a ter sintomas de diabetes ou hipertensão na infância, levarão os problemas pelo resto da vida. Os hábitos alimentares também costumam durar. Raramente você verá um adulto deixar de lado alguma comida que fazia parte da sua rotina alimentar na infância.

obesidade infantil

Como evitar a obesidade na infância

É papel dos pais evitar que os filhos entrem para as estatísticas de crianças obesas. “Os hábitos alimentares das crianças devem ser verificados desde o nascimento. Incluir alimentos saudáveis, evitar frituras e açúcar são medidas que os pais devem tomar sempre”, explica a nutricionista Renata Rodrigues. Para ela, o controle alimentar é a medida.

O exemplo dos pais também é importante para evitar casos de obesidade na infância. “Pais com hábitos inadequados, que consomem frituras, gordura, fast-food, salgadinhos e afins podem passar isso para os filhos, que são curiosos e vão querer seguir o exemplo”, diz Renata. Para ela, o contrário também funciona. Exemplos de pais saudáveis ajudam filhos a ter saúde.

Então, pronto para ajudar seu filho a crescer de forma saudável? Deixe um comentário e não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
obesidade
crianças obesas
doenças
saúde infantil

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ