Criança

27/01/2016 06:00 - Atualizado em 05/12/2016 07:57

Nem toda criança pode tomar vacina contra a catapora

Após contato com o vírus, a pessoa se torna imune à doença.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A vacina contra a catapora, ou varicela, só foi adicionada ao calendário básico de vacinação recentemente, no ano de 2013. Na ocasião, o governo brasileiro investiu mais de R$ 127 milhões para a compra de 4,5 milhões de doses ao ano, conforme o Ministério da Saúde. Mas será que vale a pena fazer a imunização? Tire suas dúvidas.

bebê toma vacina contra a catapora

Quando tomar vacina contra a catapora

De acordo com informações do Ministério da Saúde, publicadas no Portal Brasil na ocasião em que passou a integrar o calendário nacional de vacinação, a vacina contra a catapora é inclusa na tetraviral, que ajuda a prevenir também contra sarampo, caxumba e rubéola. Sua eficácia é de 97%, e ela raramente causa reações alérgicas.

Em função disso, a vacina é recomendada para crianças acima dos 15 meses de idade. Quem for imunizado pode apresentar sinais de varicela, mas os sintomas costumam ser leves.

Há um grupo que não pode tomar a vacina contra a catapora. Nele, estão incluídas grávidas, crianças menores de um ano e pessoas com imunodeficiência (baixa imunidade). Para exceções nesses casos, o paciente deve passar por avaliação do médico antes de fazer a imunização.

Saiba Mais
Vacina contra HiB protege de doenças infecciosas
Vacina BCG protege crianças contra a tuberculose
Poliomielite: Vacinação é eficaz na prevenção da doença

Saiba mais sobre a catapora

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a catapora, também conhecida como varicela, é uma infecção causada pelo vírus varicela-zóster. Ainda que seja considerada altamente contagiosa, quase sempre não tem gravidade.

Essa é uma das doenças mais comuns em crianças com 10 anos ou menos. Logo, costuma ser muito rara em adultos - é comum que mais de 90% sejam imunes à doença, pois já a contraíram em algum momento. Uma vez exposta ao vírus, a pessoa passa a ter imunidade a ele pelo resto da vida.

Mesmo que não seja uma doença grave, os sintomas podem irritar, especialmente no caso de crianças pequenas. Geralmente, a primeira manifestação é a de febre, que pode chegar até os 39,5 graus. Depois, vêm a sensação de mal-estar, a falta de apetite e o cansaço.

Por último, surgem manchas avermelhadas pela pele, acompanhadas de coceira. Uma das principais complicações da catapora ocorre em função das infecções secundárias das lesões. Por isso, é recomendado que as crianças evitem se coçar e arrancar as casquinhas formadas pelas feridas.

Além da vacina para a prevenção, não há tratamento específico para a catapora. Alguns remédios podem ajudar a aliviar os sintomas, como paracetamol e dipirona para a febre. Já determinadas loções podem refrescar a pele e aliviar as coceiras. O uso de sabonetes antissépticos também é recomendado.

Seu filho já tomou a vacina contra a catapora? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
varicela
imunização
vacinação
sintomas de catapora

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ