Criança

01/04/2016 03:00 - Atualizado em 06/12/2016 08:07

Lábio leporino pode atrapalhar o desenvolvimento da criança

Malformação atinge milhares de brasileiros, mas tem tratamento.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma em cada 650 crianças no país nasce com fenda palatina. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que haja 300 mil casos de brasileiros portadores de lábio leporino ou abertura de palato.

Os números são representativos. Felizmente, porém, essa malformação congênita, que ocorre na etapa inicial do desenvolvimento do embrião, tem solução e tratamento. A cirurgia recupera a autoestima da criança e devolve a ela perspectivas de inclusão social.

médica analisa bebê com lábio leporino

Corrigir lábio leporino vai além da estética

A Operação Sorriso, ONG internacional dedicada a fazer esse tipo de operação gratuitamente, reforça que o procedimento é fundamental. Mais que uma questão estética, as consequências do lábio leporino na vida de uma criança são graves. Ele pode causar problemas auditivos, infecções crônicas, má nutrição, má formação da dentição e dificuldades no desenvolvimento da fala.

De acordo com a entidade, frequentemente observa-se o abandono escolar e a baixa da autoestima das crianças, ocorrendo também problemas psicológicos. Segundo pesquisa do Projeto Genoma Humano, da Universidade de São Paulo (USP), uma em cada dez crianças nascidas com fenda palatina vai morrer antes do seu primeiro aniversário.

Cirurgia devolve o sorriso às crianças

No entanto, todos esses problemas decorrentes do lábio leporino podem ser resolvidos com cirurgia. A operação quase não deixa marcas, proporcionando ao pequeno um lábio com aspecto natural.

Segundo a Operação Sorriso, um procedimento cirúrgico de fenda platina dura em torno de 45 minutos e custa R$ 2 mil. Dependendo da gravidade de cada caso, mais de uma operação pode ser necessária. Por exemplo, uma fissura bilateral completa, que atinge os dois lábios e o céu da boca, pode demandar até cinco intervenções.

Em alguns casos, também são recomendadas correções no nariz. Algumas são feitas durante as etapas de tratamento iniciais. No entanto, segundo o cirurgião plástico Diógenes Rocha, professor da USP e voluntário da Operação Sorriso, é aconselhável esperar até a adolescência para realizar esse reparo, já que é nessa época que órgão se desenvolve com mais intensidade.

Para ter o melhor acompanhamento para o seu filho, o especialista aconselha manter sempre por perto o pediatra, o fonoaudiólogo e o ortodontista. Esses profissionais, somados ao cirurgião plástico, irão garantir a condução do tratamento e do desenvolvimento do bebê até sua idade adulta.

Tirou suas dúvidas sobre o lábio leporino? Se ainda tem algum questionamento, deixe um comentário abaixo. Se gostou do artigo, aproveite para compartilhá-lo com seus seguidores nas redes sociais! E não se esqueça de acompanhar outras novidades de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
fenda palatina
dentição
fala
pediatria

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ