Criança

18/07/2014 10:00 - Atualizado em 23/11/2016 02:33

Gagueira infantil: sintomas, cuidados e tratamento

A gagueira infantil pode ser tratada em casa, desde que os pais apoiem os filhos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

No período dos 2 aos 5 anos de idade, as crianças costumam desenvolver a fala. É nesta fase que elas iniciam os berros indecifráveis, partem para sílabas, meias palavras, palavras completas e frases fechadas, até que, enfim, estão aptas a ter uma conversa natural. Porém algumas crianças apresentam dificuldades nessas fases iniciais, repetem as sílabas e trancam um pouco na hora de falar. Essas crianças apresentam o que é chamado de gagueira infantil

Origens da gagueira infantil

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

A dificuldade na fala pode ter mais de uma origem. Em alguns casos, é fruto de um distúrbio cerebral, mas pode ter relação direta com o psicológico da criança, dependendo da sua autoestima e autoconfiança. Pessoas nervosas, não necessariamente crianças, também podem apresentar a gagueira.

Caso você tenha de lidar com uma criança que apresente gagueira infantil, a principal dica é deixá-la se expressar com calma. Contudo, não peça para que ela se acalme, pois o efeito costuma ser o oposto. Jamais complete uma palavra ou frase se a criança estiver com dificuldade de finalizar.

Não a chame de "gaga" e, em hipótese alguma, a deixe constrangida. Não exija demais, não grite e muito menos force a criança a falar em publico. Situações como essa apenas agravam a gagueira infantil.

O jovem precisa estar confortável e relaxado para que o nervosismo e a tensão não o atrapalhem. É importante que a criança note que a dificuldade é natural e pode atingir qualquer pessoa.

Uma atenção especial por parte dos pais também pode contribuir positivamente para o tratamento, sempre incentivando o filho a falar. Deixar a criança pensar no que será dito, sem nenhuma pressa, também contribui para a melhora.

O que fazer e não fazer

Na ânsia de querer ajudar o filho, alguns pais podem encher a criança de perguntas, mas este pode se revelar como o caminho mais difícil. O ideal é que eles falem o que lhes vier na cabeça, formando o próprio raciocínio e expressando os próprios sentimentos e pensamentos.

Os pais também podem mostrar mais interesse no que o filho está falando e do que como ele fala. A criança nota quando os pais estão lhe pressionando ou esperando resultados, então, mostrar interesse no que está sendo dito pode disfarçar essa cobrança.

A gagueira infantil não é algo incomum - muito pelo contrário. Se não tratada com eficiência, pode nunca ser curada. Por isso, é tão importante auxiliar a criança ainda cedo, se possível, antes dos 4 anos de idade. Sempre motivando, apoiando e nunca deixando-a em situações desagradáveis. 

Gagueira infantil tem cinco níveis

Existem 5 níveis de gagueira: muito leve, leve, moderada, grave e muito grave. Em alguns casos, a pessoa pode não conseguir curar o problema, mas reduzir a sua gravidade até um nível em que não incomode a sua convivência na sociedade. 

Nas crianças, é importante que a gagueira infantil não a prejudique nos primeiros anos de socialização e muito menos no aprendizado. Os pais que notarem que seus filhos estão com dificuldade na fala devem seguir os passos citados acima. Caso eles não surtam efeito, é indicado que se leve o filho para consulta com um fonoaudiólogo. 


Você já passou por isso quando era mais novo? Ou o seu filho? Como você lidou com isso, e como isso afetou a sua vida? Deixe a sua experiência e ajude outras mães.

TAGS
crianças nervosas
crianças ansiosas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ