Criança

01/02/2016 06:00 - Atualizado em 24/11/2016 10:42

Enurese noturna: Saiba por que seu filho faz xixi na cama

Problema pode estar ligado a fatores genéticos ou até emocionais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A enurese noturna é um problema que pode atingir pessoas de todas as idades, mas é especialmente comum em crianças. Ela consiste no hábito involuntário de urinar durante o sono. Além de estar ligada a fatores neurológicos, também pode significar problemas nos rins, na bexiga ou na uretra. Saiba mais sobre a condição.

Causas da enurese noturna

O problema costuma atingir entre 2 e 3% das crianças. A faixa etária mais comum compreende a época dos 5 aos 7 anos de idade. Fatores biológicos e até genéticos podem levar à condição.

É possível classificar a enurese noturna de duas formas. A primária ocorre quando a criança nunca apresentou períodos prolongados de controle. É bastante comum acima dos 5 anos. A outra forma é a secundária, que acontece quando, após ter apresentado períodos maiores de controle, a criança volta a fazer xixi na cama. Essa pode estar ligada a fatores emocionais.

menino nas cobertas envergonhado após enurese noturna

Além dos fatores genéticos e biológicos, outras questões podem contribuir para a enurese noturna. Se a criança tem a bexiga pequena, por exemplo, significa que ainda não está desenvolvida para reter a urina durante a noite. O estresse também pode levar a fazer xixi na cama.

O problema pode, ainda, estar associado a questões mais graves, como infecção no trato urinário, diabetes tipo 1 ou constipação crônica.

Alguns grupos tendem a ter fatores associados que aumentam as chances de manifestação da enurese noturna. A probabilidade de ela se manifestar em meninos é duas vezes maior que em meninas. O TDAH, o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade, também pode agravar o quadro.

Como tratar o problema

Conforme o tempo passa e as crianças crescem, é natural que a enurese diminua até cessar completamente. Porém, quando isso não acontece, é necessário buscar a ajuda de um especialista. Em casos como episódios após os 7 anos, ou retorno depois de alguns meses de controle da bexiga à noite, é preciso levar a criança ao médico.

Durante a consulta, é importante que os pais informem ao especialista - que pode ser pediatra, urologista ou até nefrologista - todas as informações que possam ajudá-lo. Entre elas, estão os sintomas manifestados além da enurese noturna, a frequência com que a criança faz xixi na cama, e até as situações em casa que podem causar estresse.

Para o diagnóstico, o médico pode pedir exames de urina, para verificar possíveis infecções, e até raio X, para investigar possíveis problemas estruturais na bexiga ou nos rins. O tratamento mais comum consiste no estabelecimento de uma rotina para a criança ir ao banheiro com mais frequência, na redução dos líquidos ingeridos à noite e na fisioterapia para fortalecer os músculos da bexiga.

E então, tirou suas dúvidas sobre a enurese noturna em crianças? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
urinar na cama
estresse
problemas emocionais
bexiga pequena

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ