Criança

01/10/2014 08:46 - Atualizado em 03/12/2016 01:15

Entenda por que as pulseiras trançadas representam risco às crianças

Além da possibilidade de causar câncer, pulseiras trançadas podem deixar o jovem infértil.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O que começou como brincadeira pode terminar em algo muito sério. As pulseiras trançadas, que se tornaram febre entre a garotada, podem trazer riscos para a saúde. Foram realizados na Europa testes nas pulseiras coloridas com elástico – que estão conquistando crianças e adolescentes – e o resultado foi que boa parte desses brinquedos possuem quantidades exageradas de ftalatos.

pulseiras-trancadas

Ftalatos fazem parte de um grupo de compostos químicos muito presentes no nosso dia a dia: são responsáveis por tornar o plástico mais maleável. Porém existem alguns compostos que são nocivos à saúde e podem causar câncer dentre outros problemas de saúde.

Esses ftalatos perigosos são proibidos. Além de câncer, também podem comprometer a fertilidade da pessoa. A quantidade permitida deste composto químico é de até 0,1% da composição química, porém já foram encontradas pulseiras trançadas com até 40% de ftalatos na sua composição.

Nem todas as pulseiras trançadas trazem risco a saúde

Qualquer produto lúdico que possui como público alvo jovens de até 14 anos é considerado brinquedo e precisa passar pela aprovação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, o Inmetro. E de acordo com o instituto, apenas uma das pulseiras trançadas distribuídas no mercado brasileiro possui aprovação: a Fábrica de Pulseiras, da Estrela.

Para evitar problemas, o Inmetro também sugere que as pessoas evitem a compra de brinquedos em lojas informais, versões falsificadas ou ainda em camelôs. Esses produtos não possuem o certificado de garantia e poderão causar problemas de saúde.

Pulseiras trançadas no mundo

Na Inglaterra, uma loja retirou de circulação as pulseiras trançadas, enquanto uma investigação busca confirmar ou não o risco que o brinquedo traz a saúde. Outro perigo são as pulseiras fabricadas na China e comercializadas no Brasil, com o rótulo de informações em inglês.

O problema não é somente nas pulseiras

As pulseiras trançadas não são as únicas que podem causar câncer. Também estão a venda pequenos kits de bijuterias para serem montados. E na confecção desses brinquedos são usados diversos produtos com ftalatos, o que também os tornam bastante perigosos.

Com o dia 12 de outubro se aproximando, deve-se reforçar o controle quanto a estes brinquedos. Afinal, o Dia das Crianças é um dos campeões de venda de artigos infantis, e as pulseiras certamente serão bastante procuradas pelos pais.

É preciso tomar o cuidado de comprar apenas brinquedos que estejam com o selo de aprovação do Inmetro, observar se pertence à faixa etária da criança e, se houver, seguir o manual de instruções. Estes três procedimentos poderão evitar o uso equivocado de algum produto, que poderá causar algum problema de saúde.

Agora você já sabe que é preciso estar sempre atento na hora de comprar algum brinquedo para o seu filho. Cheque a qualidade do produto, para não expor o jovem a alguma situação nociva a sua saúde. E, principalmente, esteja atento ao que ele usa e brinca, afinal a criança pode ter comprado por conta própria a pulseira ou outro acessório.

Gostou das nossas dicas sobre pulseiras trançadas? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
brinquedos
crianças
pulseiras

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ